A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

16/01/2013 10:57

Multa a atrativo de Bonito pode chegar a R$ 666 mil e outros podem ser fechados

Ministério Público Estadual alertou empresas sobre desrespeitos às licenças ambientais

Nadyenka Castro
Visitação no rio do Peixe, em Bonito. (Foto: Divulgação/ PMA)Visitação no rio do Peixe, em Bonito. (Foto: Divulgação/ PMA)

No município onde o turismo é que manda na economia, desrespeitos às normas ambientais fez com que três atrações de Bonito, distante 257 quilômetros de Campo Grande, fossem fechados nas últimas duas semanas. Diante da situação, o MPE (Ministério Público Estadual) estuda novas medidas, não descarta mais interdições e impetrou ação contra uma das empresas cuja multa pode chegar a mais de meio milhão de reais.

Veja Mais
Responsáveis por atrações interditadas em Bonito esperam reabertura para esta 4ª
Mais 2 pontos turísticos de Bonitos são fechados e multados em R$ 15 mil

O MPE recebeu denúncias de que alguns atrativos turísticos estavam recebendo um número maior de visitantes do que o permitido em suas licenças ambientais.

As informações foram constatadas e a promotoria de Justiça de Bonito fez várias reuniões com representantes do município e alertou que adotaria duras providências em caso de desrespeito às licenças ambientais.

Inicialmente, o promotor de Justiça Thalys Franklyn de Souza pediu à Polícia Civil investigação da situação e encaminhou cópia dos documentos que comprovam o desrespeito ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), responsável pela fiscalização do cumprimento das licenças.

De acordo com o MPE, os atrativos continuaram a receber mais visitantes que o permitido. Diante disso, a PMA (Polícia Militar Ambiental) foi acionada e fechou e multou as flutuações no rio Sucuri, do Peixe e Bahia Bonita.

O primeiro a ser interditado foi o passeio no rio Sucuri. Os proprietários foram multados em R$ 92,7 mil. Nesta semana, foram proibidas visitações no rio do Peixe e Bahia Bonita, com multas R$ 10 mil e R$ 5 mil respectivamente.

Os responsáveis pela flutuação no rio Sucuri também descumpriram acordo firmado com o MPE. Para obrigar a empresa a cumprir o que foi acordado, o órgão estadual interpôs ação em que é pedido pagamento de R$ 663.480 mil em multa.

Após os fechamentos dos três pontos, o MPE se reuniu com representantes do município de Bonito, da Polícia Militar Ambiental, da Associação de Guias de Turismo de Bonito, do Comtur (Conselho Municipal de Bonito) e da Atratur (Associação dos Atrativos Turísticos de Bonito) e fez novo alerta.

Os participantes foram alertados de que o MPE cobrará dos órgãos responsáveis a fiscalização devida e pedirá punição para as empresas, guias de turismo e de agentes públicos omissos que contribuem para os abusos.

Novas medidas estão sendo estudadas e não é descartada a interdição de outros pontos de visitação. O objetivo é intuito de resguardar a lei e o patrimônio ambiental daquele que, pela 11ª vez consecutiva, foi apontado como principal destino de ecoturismo do Brasil.




"Desrespeitos às normas ambientais FIZERAM (em vez de fez) com que três atrações de Bonito".

Baía Bonita em vez de Bahia Bonita.
 
Cleiton Magalhães em 17/01/2013 08:41:15
O Turismo em Bonito é excludente, predatório e privatizador do patrimônio natural público,. Tá na hora de fechar tudo por lá. Multa e polícia neles todos.
 
LUIZ EUGENIO DE ARRUDA em 16/01/2013 23:40:58
conheço la, otimo lugar para que interditar nao vejo necesidade basta apenas liberar numeros de vizitante por dia, o estado tem esse paraizo pro mundo ver para que interditar, gente e so monitorar com cartao magnetico nao façao isso, ms nao merece;
 
claudemir andrade em 16/01/2013 21:27:26
o que deveriam rever sao os preços tambem, somos do ms e temos que pagar mto caro p ver belezas naturais do nosso estado e complicado ...
 
andre capdevila em 16/01/2013 18:57:34
Fala-se tanto em meio ambiente,visite em Corumba as mineradoras para ver o desastre ambiental,elas estao lixando para o meio ambiente e para o ser humano, é o Brasil.
 
Jose Severo em 16/01/2013 18:47:22
toda empresa que desrespeita o ambiente é multada, o problema é que ninguem paga a multa e ninguem é preso, então é mais uma perda de tempo e dinheiro para se aplicar uma punição que não será cumprida, tem que fechar mesmo, mas tem que fechar de verdade, quer multar multa, mas fecha por seis meses sem deixar ninguem entrar que talvez eles aprendam mais do que levando multa que não vão pagar.
 
MAXIMILIANO NAHAS em 16/01/2013 15:27:46
Que coisa lamentável! Nem parece que esses empresários são pessoas cônscias. Eles sabendo do risco da multa e fechamento de seus passeis, continuam desrespeitando as leis ambientais. Eles perdem, o município perde, os hotéis perdem, os guias perdem, as agências perdem. Eu creio que o MP deveria muda a forma de punição, ao invés do fechamento dos passeios, manda os responsáveis para a cadeia, assim só eles perderão!"
 
Olices Trelha em 16/01/2013 15:03:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions