A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

03/12/2015 08:35

Na primeira aventura no Pantanal, amigos se emocionam ao ver onça

Renata Volpe Haddad
Amigos saíram do Rio de Janeiro e logo no primeiro dia no Pantanal, tiveram a oportunidade de ver a onça pintada. (Foto: Aventureiros/ Divulgação)Amigos saíram do Rio de Janeiro e logo no primeiro dia no Pantanal, tiveram a oportunidade de ver a onça pintada. (Foto: Aventureiros/ Divulgação)

Dois amigos do Rio de Janeiro decidiram conhecer o Pantanal sul-mato-grossense e em novembro estiveram hospedados por quatro dias em um hotel fazenda, localizado em Corumbá - distante 419 km de Campo Grande. Logo no dia em que chegaram, em meio a ansiedade e agitação de poder estar perto de toda a fauna pantaneira, eis a surpresa: eles viram a onça pintada.

Veja Mais
Pesquisador encontra onça-pintada morta com tiro em margem de rio
Onça aparece em despensa de família e dá "baile" de 3h em bombeiros

Pela primeira vez no Pantanal, eles chegaram  e trataram  de fazer todos os passeios oferecidos, entre eles o safári noturno de barco pelo rio Miranda. O jornalista Maurício Oliveira, 37, conta que assim que voltaram do passeio e chegaram ao hotel um barqueiro avisou que a onça estava por perto. "Nós saímos correndo para voltar ao barco e ir até ela", lembra.

Ele conta que o maior felino das Américas estava a 200 metros do hotel e que outros turistas e funcionários embarcaram para ter a oportunidade de ver de perto o animal. "A onça estava do outro lado da margem, bem pertinho mesmo. Os funcionários do hotel que moram ali há mais de 20 anos nunca tinham visto uma onça de perto, foi uma loucura", afirma.

A adrenalina maior foi conseguir fazer uma foto que ficasse boa, conforme o jornalista. "O barqueiro tinha que ficar acelerando por causa da correnteza, o barco balançava, a gente naquela adrenalina de olhar para o felino, fazer uma foto decente, tentar firmar a câmera", relembra.

Animal estava a poucos metros do hotel que os amigos estavam hospedados. (Foto: Aventureiros/ Divulgação)Animal estava a poucos metros do hotel que os amigos estavam hospedados. (Foto: Aventureiros/ Divulgação)

Oliveira conta ainda que algumas fazendas possuem guias com equipamentos rastreadores que vão atrás do sinal das onças que já foram catalogadas e possuem coleira. "Mas ela não foi rastreada pela equipe nem nada, foi pura sorte a gente estar ali naquele momento e o barqueiro nos avisar. Tem gente que já foi 15 vezes ao Pantanal e nunca viu a onça pintada e eu pela segunda vez visitando o lugar, tive a honra de ver o felino", alega.

O jornalista afirma que não sentiu medo algum e sim um misto de emoções. "Foi um momento incrível para nós. A onça estava a menos de 10 metros do nosso barco e ela não se incomodou com a nossa presença, nem com o foco de luz. Ela estava deitada na margem do rio, depois se levantou, fingiu que ia embora, deu uma volta na árvore e se deitou no mesmo lugar", diz.

Assim que foram embora, outros barcos foram chegando com turistas para poder apreciar o momento do encontro. "Nós ficamos uns 10 minutos e saímos para não encher de gente e também não espantar o felino", conta.

"Eu voltaria ao Pantanal milhares de vezes se fosse para ter outro encontro como esse. Sou apaixonado por bichos, ainda não consegui ver um tamanduá-bandeira, lontras e ariranhas, mas eu vi uma onça pintada, o maior felino das Américas e isso já vale muito", finaliza.

Maurício filmou o encontro e também escreveu sobre a noite inesquecível no site http://www.trilhaseaventuras.com.br/.  Confira aqui o vídeo:

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions