A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

28/01/2013 14:35

Produtora é multada em R$ 135,3 mil por manter orquidário irregular

No local também havia um quati sendo criado em cativeiro e multa pelo crime foi de R$ 500

Nadyenka Castro
Algumas orquídeas estavam em troncos de árvores. (Foto: Divulgação/ PMA)Algumas orquídeas estavam em troncos de árvores. (Foto: Divulgação/ PMA)

Uma produtora rural de Miranda, município que fica a 201 quilômetros de Campo Grande, foi multada em R$ 135,3 mil por manter um orquidário sem autorização. O marido dela também recebeu multa por crime ambiental: R$ 500 por criar um quati em cativeiro.

Veja Mais
Domingo será de calor e chuvas com trovoadas em todo o MS, alerta instituto
Temporal com chuva de 30 milímetros e vento forte alaga ruas de Dourados

As situações foram constatadas pela PMA (Polícia Militar Ambiental) em vistoria na propriedade na tarde desse domingo. O quati estava em uma gaiola de madeira envolta por tela plástica e as plantas em troncos de árvores individuais, vasos e fixadas em árvores.

Segundo a PMA, a produtora declarou que parte das 451 orquídeas foram retiradas do campo dos índios, outras compradas e algumas ganhadas.

A mulher foi multada em R$ 135, 3 mil. De acordo com a PMA, a multa mínima estabelece R$ 300 por unidade.

O casal também irá responder por crime ambiental, podendo pegar de seis meses a um ano de detenção. É importante salientar que em ambos os casos se caracteriza a prática de crime ambiental.

No caso das orquídeas, receber, adquirir, ou guardar produto florestal ou plantas ornamentais, comercializar, cultivar, ou manter orquidário acima de quarenta unidades sem autorização, caracteriza infração e crime ambiental de acordo com a legislação vigente.




Os comentários estão nervosos aqui!
 
Ariane Zanirato em 29/01/2013 09:03:26
Na boa, não tem nada a ver a mulher pagar uma multa desse tamanho por CUIDAR de orquídeas, tenho varias aqui em casa e adoro. Mas isso ja é demais.
 
Kedima Guimarães em 28/01/2013 22:55:02
Enquanto isso nossos vereadores não pagam aluguel e não deixam o prédio. QuibeSurdo.
rsrsrsrsrsrs
 
João Nogueira em 28/01/2013 19:57:07
Até concordo com a multa pelo quati. Mas cara,135 mil por estar cuidando das orquideas, é um exagero. Algumas leis precisam ser mais realistas, pois se você matar um beija-flor é preso por um crime, sem direito a fiança. Se matar um ser humano, sai pela porta da frente da delegacia, alegando "legítima defesa". Isso sem falar dos envolvidos no mensalão que com certeza não vão pagar nem um centavo.Não tem cabimento...
 
Marcos Figueiredo em 28/01/2013 18:06:07
Dar a multa por causa do quati beleza, ok. É o que todos esperam. Mas a multa do orquidário, por mais exagerado que seja e fora da lei, será que trouxe algum desequilibrio ambiental? achei bem pesado, bem mais pesada que as penas e multas aplicadas quando a vitíma é uma pessoa.
 
Renato Rios em 28/01/2013 17:17:42
Concordo que possa ser crime ambiental, mas não concordo em multar pque no comercio e livremente vendidas estas plantas como vai ser crime se uma pessoa compra do comercio local, acredito que devm rever esta lei e ser crime para quem retira elas do ambiente ex:os indios.
 
Joao de oliveira em 28/01/2013 15:19:25
Concordo com o crime ambiental na retirada de orquideas da natureza. Mas e quanto as orquideas comercializadas livremente pelos indios nas estradas, nas ruas da cidade e largamente na praça do Indio em frente ao mercadão? É crime? Quem "deveria" fiscalizar isto?
 
klebber da Silva em 28/01/2013 15:11:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions