A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

20/10/2016 16:12

Citação em delações não indica culpa, diz Reinaldo sobre Aécio

Ricardo Campos Jr. e Mayara Bueno
Reinaldo recebeu líder nacional do partido no aeroporto e ambos participam de agenda nesta quinta (Foto: Marcos Ermínio)Reinaldo recebeu líder nacional do partido no aeroporto e ambos participam de agenda nesta quinta (Foto: Marcos Ermínio)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), defendeu o senador Aécio Neves (PSDB-MG) acerca das vezes em que ele foi citado em delações premiadas feitas dentro da Operação Lava Jato. “Todo mundo tem direito a defesa e ao contraditório e você ser citado não quer dizer que é culpado”, afirma.

Veja Mais
Além de Aécio, Doria e Alckmin também entram na campanha de Rose
Campanha tem reforço de Aécio Neves e caminhada hoje na Capital

Presidente nacional do partido, Aécio está em Campo Grande nesta quinta-feira (20) para a campanha de Rose Modesto (PSDB) à prefeitura. Ele desembarcou de um jatinho particular no aeroporto e seguiu para uma produtora onde grava material para o horário político local. Em seguida, participa de evento no Centro.

Azambuja defende a penalização daqueles políticos cuja culpa for provada. “A Lava Jato tem que continuar punindo quem desviou dinheiro público e por enquanto tem que aguardar. O Aécio é um fortíssimo candidato a presidente”, afirma.

O governador também comentou a prisão de Eduardo Cunha (PMDB). “Acredito que outras lideranças poderão ter o mesmo caminho, de todos os partidos, porque a Lava Jato investiga todos, embora cada um pague pelos seus atos. Aquele que tiver provas contra si, que seja penalizado”, disse.

Para ele, as investigações só terão efeito positivo se, além das prisões, os culpados forem condenados a devolverem aos cofres públicos o dinheiro dos desfalques. “Que isso volte para a sociedade, que foi a mais prejudicada”.

Ilustres - Além de Aécio, a campanha de Rose deverá ser turbinada pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e pelo prefeito eleito paulistano João Dória. O primeiro, conforme o governador, pode até visitar Campo Grande para agenda semelhante a de Aécio se a agenda dele assim permitir.

Caso contrário, gravará um vídeo para ser exibido no programa eleitoral local, como já está fazendo Doria.

Campanha tem reforço de Aécio Neves e caminhada hoje na Capital
A campanha dos candidatos a prefeito de Campo Grande tem caminhada e reforço do senador Aécio Neves (PSDB) nesta quinta-feira (dia 20). Presidente na...
Prestação de contas de Alcides Bernal é adiada para a quarta-feira
Marcada para acontecer na segunda-feira (5), a prestação de contas do prefeito Alcides Bernal (PP) sobre a gestão iniciada em 2013 foi adiada para qu...



O apoio do governador Geraldo Alckmin tem sido decisivo nestas eleições. Elegeu João Doria no primeiro turno em São Paulo e em outras cidades. Nas cidades que tem segundo turno, o apoio de Alckmin também será decisivo. Inclusive em outros estados.
 
Welbi Maia Brito em 21/10/2016 12:15:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions