A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

24/11/2016 12:43

Reajuste dos servidores depende da economia em 2017, avalia Reinaldo

Leonardo Rocha
Governador Reinaldo Azambuja, durante entrevista no auditório da Governadoria (Foto: Marina Pacheco)Governador Reinaldo Azambuja, durante entrevista no auditório da Governadoria (Foto: Marina Pacheco)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que não existe uma definição, neste momento, sobre o reajuste salarial dos servidores estaduais. Ele adiantou que o aumento vai depender da situação da economia do País, em 2017. O tucano ponderou que vai existir diálogo com as categorias, como houve neste ano.

Veja Mais
Para enfrentar dívida, Trad promete cortar comissionados e fim de regalias
Após ‘guerra’ na Justiça, TJ escolhe indicados para vaga de desembargador

"Não temos uma definição sobre o aumento (salarial) dos servidores, temos alguns limites e o Estado vai trabalhar nas finanças de 2017 e 2018, dentro deste planejamento, para não gerar prejuízos à população", disse o tucano, no lançamento de obras de pontes de concreto, no auditório da Governadoria.

Ele ponderou que esta discussão sobre o reajuste salarial, vai depender de como estará o Brasil em 2017. "Então poderemos dar uma resposta aos servidores e sociedade". Sobre a questão financeira, lembrou que o equilíbrio de contas da atual gestão, possibilitou o pagamento dos servidores e fornecedores em dia, além de investimentos em diversas áreas.

"O servidor pode ficar tranquilo que sempre terá nossa atenção, nós conseguimos este ano melhorias nas categorias e condições de trabalho, assim como o abono, vamos dialogar com as classes". Reinaldo voltou a dizer que 20 estados com problemas para pagar a folha salarial, optando por pacotes e restruturação dos governos. "Nós também faremos as mudanças necessárias".

O governo vai promover uma nova reforma administrativa, com previsão de corte de comissionados, redução e fusão de secretarias, além de revisão de contratos terceirizados. Estas mudanças seriam apresentadas no começo do mês, mas a gestão resolveu adiar para avaliar melhor o cenário nacional, podendo ficar para o início de 2017.




Então já era. Boa sorte pra quem fica. Adeus Brasil \o não sentirei sua falta :)
 
PartindoDaqui em 24/11/2016 12:53:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions