A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

22/11/2016 11:15

Reinaldo diz que espera proposta concreta de apoio financeiro da União

Paulo Nonato de Souza e Leonardo Rocha
Governador Reinaldo Azambuja durante agenda pública na manhã desta terça (Foto: Marina Pacheco)Governador Reinaldo Azambuja durante agenda pública na manhã desta terça (Foto: Marina Pacheco)

Diante do quadro de dificuldades para equilibrar as contas, governadores e vices voltam a Brasília nesta terça-feira (22) para reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, às 13h30 (MS), na expectativa de acertarem um socorro financeiro da União. Mato Grosso do Sul será representado pela vice-governadora, Rose Modesto (PSDB).

Veja Mais
Reinaldo lança campanha natalina de doação de brinquedos nesta terça-feira
Para senadores do MS, afastamento de Renan não muda ritmo de trabalho

Nesta manhã, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) confirmou a presença de Rose Modesto na reunião e disse que não pôde ir a Brasília em função de uma agenda ontem à noite em Bonito com o ministro do Turismo, Max Beltrão.

Segundo ele, Mato Grosso do Sul vive uma realidade melhor em comparação com a maioria dos estados, muitos deles já com dificuldades para pagar servidores e aposentados, prestadores de serviços e fornecedores.

“Felizmente Mato Grosso do Sul está com as contas equilibradas. Existe um planejamento que começou em 2015 e queremos segui-lo à risca até 2018, como Estado responsável que cumpre suas obrigações, tanto que o pagamento do 13º do funcionalismo público está garantido. Só falta definir o dia de dezembro que será depositado, e todos os fornecedores e prestadores de serviços estão recebendo em dia”, disse o governador.

A situação de colapso já atinge pelo menos 20 estados, incluindo Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, e a reunião desta terça-feira será mais uma tentativa de pressão dos estados ao governo federal por ajuda para conter a crise financeira que já compromete as contas estaduais e a continuidade de programas e serviços.

“O ministro Meirelles deve apresentar uma proposta concreta de apoio financeiro aos estados por parte do Tesouro nacional. É o que nós esperamos”, ressaltou Reinando Azambuja.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions