A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

15/11/2014 17:03

Acesso na Mato Grosso só será liberado após retirada da rotatória

Aline dos Santos, Caroline Maldonado e Luciana Brazil
Veterinário acredita que acesso vai desafogar Mato Grosso no fim da tarde. (Foto: Alcides Neto)Veterinário acredita que acesso vai desafogar Mato Grosso no fim da tarde. (Foto: Alcides Neto)
Acesso só será liberado depois de retirada da rotatória. (Foto: Alcides Neto)Acesso só será liberado depois de retirada da rotatória. (Foto: Alcides Neto)

Um acesso de 300 metros à rua Antonio Teodorowick, no Carandá Bosque, está pronto desde junho, mas só será aberto ao público quando a rotatória do cruzamento das avenidas Via Parque e Mato Grosso for retirada. Há tanto tempo fechado, o trecho chama atenção de quem passa pelo local.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

De acordo com o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Jean Saliba, a liberação do tráfego depende de intervenções, como mudar semáforo de local. “Sem isso, vai criar mais um problema ali, gerar acidente. Vai ter que mudar o semáforo do cruzamento”, afirma.

Ainda conforme ele, a mudança viária depende das obras que deverão ser realizadas pela Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação).

No mês passado, a secretaria responsável pelo setor de obras informou que a remoção da rotatória começaria em novembro. O início da intervenção viária já foi adiada por duas vezes. Em outubro, houve demora para obter licenciamento ambiental.

Estudante diz que acesso vai agilizar o trânsito. (Foto: Alcides Neto)Estudante diz que acesso vai "agilizar" o trânsito. (Foto: Alcides Neto)

A retirada da rotatória depende da realização de um processo licitatório. A obra vai custar R$ 1,6 milhão, sendo R$ 1,3 milhão repassado pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito) à Prefeitura de Campo Grande desde junho.
O restante será pago pela administração municipal. A rotatória foi dimensionada para 600 veículos por hora, porém, é ponto de passagem para mais de mil carros por hora.

Motoristas- Entre os condutores que passam pela região todos os dias, é unânime a expectativa positiva com relação a ativação da via. O veterinário Carlos Roberto, 34 anos, acredita que o acesso vai melhorar o tráfego. "Acho que vai facilitar um pouco, mas o principal dessa intervenção é que vai desafogar a avenida Mato Grosso no final da tarde".

Para o estudante, Matheus, 20 anos, que não mora nas proximidades, mas passa pela rotatória para chegar a casa de um amigo, a via será uma alternativa que promete agilizar o trânsito. "Não é caminho da minha casa, mas tenho amigo que mora nessa região e vai ser mais fácil pegar o acesso ao invés de enfrentar a rotatória da Mato Grosso", disse.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions