A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

14/04/2014 19:36

Agetran irá proibir estacionamento por 7 horas em avenida e causa polêmica

Filipe Prado
Os motoristas não podem estacionar das 6h às 10h e das 16h até às 19h (Foto: Cleber Gellio)Os motoristas não podem estacionar das 6h às 10h e das 16h até às 19h (Foto: Cleber Gellio)

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) começou a colocar em prática o estacionamento rotativo na Avenida Júlio de Castilho, que proibe os motoristas de estacionarem em determinados horários. Muitos ainda não se acostumaram com o nova regra estabelecida, que causou polêmica.

Veja Mais
Agetran promove blitz educativa em comemoração ao Dia do Ciclista
Após protesto, diretor da Agetran promete semáforo a moradores do Aero Rancho

Serão 7 horas de proibição por dia. De acordo com as placas, os carros não poderão estacionar na via das 6h até 10h e das 16h às 19h.

“Falta atenção da prefeitura. Ficou confuso, até o pessoal pegar o jeito”, comentou o representante comercial Erik Marcelo, 22 anos. Ele afirmou que esse horário irá beneficiar os motoristas, porém prejudica o comércio da região.

Para o vidraceiro Roberlan Meireles, 33, o horário determinado para o estacionamento irá fazer com que as lojas percam clientes. “Está errado, a maioria do comércio não tem estacionamento próprio”, relatou.

Em muitos pontos não há faixa amarela (Foto: Cleber Gellio)Em muitos pontos não há faixa amarela (Foto: Cleber Gellio)
Roberlan contou que o estacionamento rotativo irá prejudicar os comerciantes (Foto: Cleber Gellio)Roberlan contou que o estacionamento rotativo irá prejudicar os comerciantes (Foto: Cleber Gellio)

Ele ainda disse que os locais deveriam ser sinalizados de maneira correta e sugeriu que somente alguns pontos mantivessem a proibição. “Eu acho que não poderiam estacionar próximos a pontos de ônibus, escolas, por que têm mais fluxo”, contou Roberlan.

Mas não são todos os motoristas que desaprovam a ideia. “Campo Grande está crescendo, aqui tem um fluxo grande de carros, então eu acho que isso é correto. Nós temos que procurar estacionamentos particulares agora”, afirmou a aposentada Elisabete Leite dos Santos, 56.

“Foi certo, não cabem dois carros na avenida. Os motoristas que precisam se reeducar”, finalizou Elisabete.

De acordo com o diretor–presidente da Agetran, Jean Saliba, a proibição ainda não está funcionando. “Nós ainda não concluímos a obra, o que deve acontecer no final do mês, então a partir disso vamos avisar a população e começaremos uma etapa de teste”, explicou. Ele comentou que muitos pontos ainda não estão com a faixa amarela, que serão pintadas junto com as obras.

Ele relatou que serão 70 dias de teste, onde os motoristas só poderão estacionar nos horários determinados nas sinalizações. “É uma experiência, uma avaliação para ver se o estacionamento no horário de menor fluxo não atrapalha o trafego”, contou o diretor-presidente.

“Nós vamos monitorar, para depois saber que adequações iremos fazer”, finalizou.




caro maximiliano rodrigo antonio nahas, vc pode parar de comer carne então, já que pensar no bem comum está fora da sua realidade...
 
fabiano silva em 15/04/2014 10:05:08
Tá errado, eles tem que criar vagas e não proibir os fregueses do comercio de estacionar, eu mesmo se vou comprar carne em um açougue e começa a faltar vaga pra parar eu simplesmente mudo de açougue, isso que a prefeitura tá fazendo é ir pelo caminho mais fácil, sei que a frota de Campo Grande tem aumentado, mas ela não dobrou em 3 anos e há 3 anos atras, antes da reforma, a avenida funcionava, não era o ideal, mas funcionava, é como no caso da Afonso Pena, a retirada das vagas do canteiro foi uma atitude burra, comprometeu o comercio da região, claro que por ser o centro, isso acaba não afetando como afeta uma rua comercial de bairro, mas a prefeitura tem condições de achar uma nova saída sem querer aumentar ainda mais a industria da multa, porque é mais ou menos por ai.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 15/04/2014 08:50:33
Finalmente uma ação inteligente no trânsito. Pois deve ser feito isso em muitas avenidas que tomaram proporções no fluxo de carros. Não dá pra estacionar em vias de tráfego. É estúpido estarmos guiando em uma via e de repente ter que desviar de carros parados
 
fabiano silva em 15/04/2014 08:50:32
Mas é realmente o certo, não teria outra solução para o trânsito da Julio de Castilho senão esta pois a avenida não suporta mais o fluxo de carros que por ali passam com apenas uma faixa. E quantas outras cidades grandes possuem essa lei, é só o motorista ter mais atenção às placas de sinalização e adequar-se! Um pouco de conscientização não faz mal a ninguém...
 
Alexa Lopes em 15/04/2014 08:19:21
Penso que todos que passam pela Júlio sabe o quanto esta ruim transitar por ali, o povo esquece que a frota de veículos em campo grande é cada vez maior e que esta avenida e de transito intenso, e deve ser uma via rápida.
O povo se pudesse entrar dentro da loja com o carro pra comprar entraria!! sera que vai morre de anda meia quadra para ir na loja que precisa? porque não pode estacionar nas ruas próximas? quanto aos comerciantes, lógico que é ruim, pois pensam somente neles, esquecem que a cidade cresceu e que precisa agilizar o transito.
Bom, para finalizar sou a favor da proibição geral, quem vai fiscalizar isso?? vai continuar a mesma m..... de sempre. O povo precisa aceitar as mudanças necessária para melhorar o fluxo dos veículos.
 
Ricardo César Mota Maciel em 14/04/2014 23:07:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions