A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

12/06/2015 19:30

Motorista atravessa rua preferencial e faz mãe e bebê voarem 5 metros

Lúcio Borges e Michel Faustino
Rua Lindóia com a Deodoro Rousselvet, na vila Marli, região Norte de Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)Rua Lindóia com a Deodoro Rousselvet, na vila Marli, região Norte de Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)
Motocicleta que ficou destorcida com a colisão (Foto: Fernando Antunes)Motocicleta que ficou destorcida com a colisão (Foto: Fernando Antunes)
Comerciante explica situação ao Bombeiro.(Foto: Fernando Antunes)Comerciante explica situação ao Bombeiro.(Foto: Fernando Antunes)

Motorista se distrai, atravessa cruzamento preferencial e provoca colisão com motociclista que carregava família, esposa e bebe, na Rua Lindóia com a Deodoro Rousselvet, na vila Marli, região Norte de Campo Grande. O acidente, que ocorreu a cerca de 30 minutos desta sexta-feira (12), revolta moradores, que foram ao local. Todos reclamam da falta de iluminação e sinalização horizontal e vertical no cruzamento. A via é considerada perigosa, já tendo registrado outras ocorrências. Apesar de uma forte colisão não houve vitimas gravemente ferida.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

O acidente envolveu o veículo Honda Fit, do comerciante Graciliano Antonio Ramos, 69 anos, e a moto Dafra ZIG, tipo mobilete, de um jovem com 20 anos, que não se identificou e que estava com a esposa e o filho de um ano e quatro meses. O motociclista estava na rua preferencial, a Lindoia, onde seguia e na esquina com a Rua Deodoro Rousselvet, foi surpreendido com o carro atravessando.

A moto colidiu com o veículo e por conta do impacto, os três foram arremessados a cerca de cinco metros. Apesar da aparente violência, a criança e a mulher, a principio, tiveram escoriações pelo corpo, mas nada grave foi detectado pelos profissionais do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência). O piloto também não teve ferimentos graves. A criança foi encaminhada para Santa Casa para exames de rotina para acompanhar se não houve nada de mais grave posteriormente. A mãe para a UPA Coronel Antonino.

O comerciante, que estava vindo pela Deodoro Rousselvet e cruzou a preferencial, reconheceu em partes o erro, não como imprudência, mas como falta de sorte continuada e que avançou também pela falta de placa no cruzamento. No local, não há sinalização vertical ou horizontal. Ele explicou que até parou na esquina, mas saiu sem verificar novamente o lado. “Reduzi a velocidade no cruzamento, que não tem sinalização de lado nenhum. Olhei para a via e não avistei nenhum veiculo e acelerei sem olhar de novo. E de repente fui surpreendido pelo motociclista que veio, apareceu em auto-velocidade, e, não houve tempo para ele parar e eu passar toda a via. Faltou uma atenção redobrada para continuar atravessando o cruzamento”, disse Graciliano.

Sinalização

Os moradores reclamaram ao Campo Grande News e pedem a realização que as autoridades de Trânsito façam sinalização na via e revejam a iluminação que está estragada e mesmo é insuficente para o local.

“Falta sinalização horizontal e vertical no cruzamento, que é muito perigoso e está cada vez pior. Já houve outros acidentes. Só nesta semana, é o segundo. Na quarta-feira (10) houve uma ocorrência com dois veículos. Como também a iluminação contribui ou a falta dela e mesmo quando tem é precária e fica mais difícil trafegar na rua toda e principalmente neste cruzamento”, apontaram os moradores que não quiseram se identificar, mas praticamente falaram em coro sobre a reclamação.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions