A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

23/07/2013 16:05

Pedestres sofrem para atravessar cruzamentos no Centro da Capital

Evelyn Souza
Alguns são mais rápidos que os carros e atravessam primeiro. (Foto: Marcos Ermínio)Alguns são mais rápidos que os carros e atravessam primeiro. (Foto: Marcos Ermínio)

Não é de hoje que os pedestres enfrentam dificuldades em atravessar as ruas do centro de Campo Grande, principalmente, nos horários de "pico". Isso porque além da quantidade de veículos que circulam todos os dias, parte dos semáforos para os pedestres não estão funcionando.

Veja Mais
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves

Tamanha dificuldade, a política que prevalece é a do bom senso. Dependendo do motorista, o pedestre consegue atravessar, caso contrário, tem que se arriscar em meio aos carros.

Na Rua Barão do Rio Branco, esquina com a Rua 13 de maio, além de queimados, um dos semáforos está virado para calçada. Já o que funciona está escondido atrás de uma árvore.

“Esses dias quase fui atropelada. Eles não respeitam mesmo, não esperam a gente atravessar”, diz a autônoma Jenefer Serafim, 22 anos, que tentava atravessar a via com a filha de nove meses.

Já a vendedora que trabalha bem em frente ao cruzamento em uma loja de eletrodomésticos, Lucia Helena, 47 anos, diz que todos os dias “pena” para atravessar. “Às vezes o motorista que vem pela Barão quer virar na 13 de maio. Eles percebem que nós estamos na faixa e param. Mas tem outros que não esperam", conta.

A falha na sinalização se repete em todo quarteirão: nos cruzamentos da Rua 14 de julho, com a rua Barão do Rio Branco ; Rua 14 de Julho com a Dom Aquino; Rua Dom Aquino com a Rua 13 de Maio. Todos esses estão queimados.

Na Avenida Afonso Pena, o fluxo de veículos também dificulta a travessia, mesmo que na faixa. Lucy Cereja, 58 anos até tentou, mas teve que esperar o semáforo abrir e fechar três vezes.

“Eu fui atropelada esse ano, na Rua Maracaju. Agora fico com receio de atravessar”, diz a dona de casa.

Segundo o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), até o mês de maio, 457,1 mil veículos circulavam em Campo Grande. Número que já deve ter aumentado.

Pedestres precisam correr para atravessar Afonso Pena. (Foto: Marcos Ermínio)Pedestres precisam correr para atravessar Afonso Pena. (Foto: Marcos Ermínio)

O secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Semy Ferraz, explica que a Central de Monitoramente Semafórica, com investimento de R$ 6, 9 milhões e a instalação de 240 semáforos com sensores no cruzamento, que terá investimento de cerca de R$ 2 milhões, devem ajudar a reduzir os pontos de congestionamento.

“Esses sensores irão controlar o fluxo de veículos nesses cruzamentos e farão uma reprogramação automática do tempo de cada semáforo. Já a Central de Monitoramento prevê a compra de equipamentos mais modernos para o controle de operação de tempo dos sinais”, explica o secretário.

Porém,os projetos ainda estão em andamento.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Campo Grande sobre os semáforos que estão queimados, mas não obteve resposta. 




Me causa indignação o comportamento de alguns motoristas de Campo Grande..Além de não existir tempo para os pedestres atravessarem principalmente no cruzamento da 14 de julho com a Afonso Pena ainda tem que sujeitar a receber xingamentos dos motoristas irresponsáveis e que desconhecem as leis de trânsito...Deprimente esta situação...Uma pena nossa cidade tâo bonita...mas muito longe de ser a capital dos sonhos....
 
Keiloka em 19/06/2015 14:33:29
Porque a Agetran não implanta o vermelho total para que os pedestres possam realizar a travessia das vias com tranquilidade? Acho que seria a melhor opção para evitar o conflito pedestre X veículos. Porém, precisa realizar manutenção nos semáforos para pedestres para que os mesmos possam visualizar o tempo restante para travessia. É claro que não podemos esquecer que o próprio pedestre também respeitem as regras de trânsito e colaborem para diminuir os conflitos existentes.
 
Marcílio dos Reis em 24/07/2013 08:08:56
O PAÍS, TODO SOFRE, OS GOVERNANTES, TROCARAM, OS HOMENS, PELA TECNOLOGIA, QUE NÃO INTIMIDA NINGUÉM, NÃO FALA, SÓ MULTA, MAS NÃO INTIMIDA, GOVERNANTES, HOMENS FARDADOS NAS RUAS, EXPOSTAMENTE A SOCIEDADE, POIS ASSIM, OS FORAS DAS LEIS, NÃO SE APROXIMARÃO, POIS O QUE É VISTO É LEMBRADO, SE NÃO VERMOS HOMENS, FARDADO, NÃO VEMOS AS LEIS, É ISSO QUE ACONTECE NESTE PAÍS, UMA VERGONHA, A ADMINISTRAÇÃO CIVIL, BRASILEIRA, AS FARDAS, SIGNIFICAM, RESPEITO, MORAL, ÉTICA E FUTURO, GOVERNANTES, INVISTAM MAIS, EM SEGURANÇA, SAÚDE E EDUCAÇÃO, POIS ASSIM DEUS, LHES GUIARÃO PARA O MELHOR, QUE DEUS ABENÇOEM.
 
PEDRO BRAGA em 24/07/2013 08:03:51
O certo seria criar um "tempo" para os pedestres atravessarem. Fecha o sinal nos dois sentidos. Com o tempo o motoristas e pedestres vão acostumando. E dá-lhe fiscalização tanto para pedestres e condutores.
 
Orlando Santos em 24/07/2013 07:57:33
Vale lembrar que o pedestre também é sujeito as leis de transito e onde tem sinalização semafórica deve obedecê-la. Agora a maioria dos PROBLEMAS se RESOLVERIAM com a A PROIBIÇÃO DA CONVERSÃO À ESQUERDA. Desta forma sempre que se quiser ir a esquerda deve ser fazer o "quadradinho", direita, direita e direita, num primeiro momento parece que perderíamos tempo, mas rapidamente recuperamos pela agilidade que o transito vai ganhar. PENSEM NISSO. Morei em um país Europeu que é assim e funciona que é uma maravilha.
 
Mey Moura em 24/07/2013 07:25:39
Campo Grande esta de um jeito, que na Rua 14 de julho esq com av afonso pena, não tem como você andar, vindo da 14 entrar na afonso pena a esquerda,e um absurdo, eu nunca vi tanta gente passeando, o jeito e fazer passarela.
 
eraldo a bento em 24/07/2013 07:07:20
Que tal colocar um semáforo que dê tempo para que os pedestres possam atravessar em todas as direções, principalmente nos cruzamentos do centro ( Afonso Pena/Barão do Rio Branco/Dom Aquino/Cândido Mariano/Maracajú com a Calógeras, 14 de Julho, 13 de Maio e Rui Barbosa ) Será que é difícil isso?
 
Jair de Oliveira em 23/07/2013 22:32:42
Está certo o secretário em modernizar nossos semáforos... Já vi, em cidades maiores, um semáforo com ótima divisão de tempo: entre fechar de um lado e abrir do outro há o intervalo de alguns segundos, para os pedestres atravessarem, na faixa e com ótima sinalização... E como tanto pedestres quanto motoristas respeitam, o tempo é suficiente para todos atravessarem. Acho que em Campo Grande faltam estas 3 coisas: modernizar a sinalização, educação por parte dos motoristas e talvez até mais a educação por parte dos pedestres. Mas aos poucos está melhorando... É importante e necessário!
 
Keila Josefa em 23/07/2013 18:21:08
E esta situação perdura há muito tempo. Porque razão não se recupera os sinaleiros para pedestres.
 
Marcelo Mendes em 23/07/2013 17:50:17
isso sempre foi assim ,as tintas usadas na sinalização horizontal são de péssima qualidade, pintam hj na primeira chuva ja apaga,ja reclamei na época do nelsinho e agora também continuo reclamando, vamos fiscalizar estas tintas pois as mesma que estão usando nao valem nada, esse tipo de fiscalização que os sr vereadores tem que fazer,mas vai saber se não ganhão algum por fora pra fazer vista grossa deste problema.
 
Agnaldo Silva em 23/07/2013 17:01:10
Boa tarde , vcs que trabalham com informações , devem públicar uma matéria sobre , regras de circulação e conduta , ex ; pedestres tem preferência na faixa quando só existir a faixa , ele sinaliza e os veículos param para ele atravessar , agora quando existe sinalização semafórica para Pedestres e veículos , ambos devem respeitar a mesma .
 
Roger Lopes em 23/07/2013 17:00:34
É bem simples resolver o problema é só programar os semáforos com tempo para os pedestres atravessarem, o que não tem em nenhuma dessas vias. É um caos atravessar, pois os veículos que viram nas esquinas não deixam os pedestres atravessarem em segurança, é preciso um maior cuidado das sinalizações nas ruas centrais para que haja mais segurança e menos acidentes.
 
Claudia Costa em 23/07/2013 16:49:07
A ENgenaria de transito de Campo Grande e a grande culpada. As faixas de pedestres estao em local inadequado. Quando se atravessa um cruzamento de 4 faixas, o pedestre tem de atravesar fazendo ums S...e as faixas de pedestre estão erroneamente colocadas nos quatro cantos. formando um quadrado. Ou mudase o tempo dos semaforos, ou a localizacao das faixas....nao precisa muito pra ver isso....so a engenharia de transito nao vê...
 
Jorge Lapa em 23/07/2013 16:40:11
Na verdade os semáforos de pedestre em Campo Grande são verdadeiras armadilhas, pra não dizer enfeites,não existe o tempo para a travessia de pedestres, se vc estiver no cruzamento da Cândido Mariano com a 14 de julho por exemplo e quiser atravessar a Cândido quando o semáforo de pedestres estiver verde, vc corre o risco de ser atropelado pelos carros que trafegam pela 14 e fazem a conversão na Cândido Mariano, e a situação é a mesma em todos os cruzamentos da cidade onde existem os tais "enfeites" travestidos de semáforos para pedetres.Os responsáveis pela engenharia de trânsito da capital são no mínimo amadores, basta sair de CG pra se certificarem disso!!!
 
GILBERTO LECHUGA DO AMARAL em 23/07/2013 16:30:12
Só investimento em equipamento não é suficiente. O fluxo intenso de carros atrapalha o fluxo de pedestre assim como os pedestres atrapalham o fluxo dos carros.
Sugiro determinação de sentido único das vias do centro, proibindo a virada a esquerda ou a direita nas vias até uma certa altura. Por exemplo Afonso Pena entre Rui Barbosa e Calógeras e 14 de julho e 13 de maio entre 15 de novembro e Maracajú. Isso agilizaria o transito de pedestres e carros.
 
Antonia Aparecida em 23/07/2013 16:26:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions