A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

28/09/2014 08:31

Sem sinalização, moradores de dois bairros temem aumento de acidentes

Filipe Prado
As sinalizações horizontais sumiram e os moradores temem o aumento de acidentes (Foto: Marcelo Victor)As sinalizações horizontais sumiram e os moradores temem o aumento de acidentes (Foto: Marcelo Victor)

Com objetivo de ajudar e orientar os motoristas campo-grandenses, as sinalizações horizontais e verticais sumiram em vários cruzamentos, deixando os motoristas “na mão”. Os moradores dos bairros Aero Rancho e Monte Castelo estão preocupados com o número sucessivo de acidentes nos cruzamentos da região.

Veja Mais
Mortes no trânsito da Capital caíram 84% em agosto deste ano
Sinalização some das ruas e causa até mortes no trânsito da Capital

A falta de sinalização não é novidade para os moradores do Monte Castelo. A cuidadora Elizabete Pereira de Almeida, 43 anos, trabalha na região há 10 anos e afirmou que sempre houve acidentes no cruzamento da ruas Dr. Dolor Ferreira de Andrade e Padre João Crippa.

“Pela manhã e no final da tarde são os períodos onde mais acontecem os acidentes”, comentou a cuidadora. Ela acredita que a solução para o problema seja um semáforo.

A placa de pare existe no cruzamento, porém as sinalizações horizontais “desapareceram” do local. Ao cruzar a Padre João Crippa os motoristas precisam buzinar, para alertar os outros moradores da preferência.

A dona de casa Laudelina Maria Anffe Nunes, 61, não aguenta mais os acidentes consecutivos no cruzamento. Ela contou que muitos carros trafegam pela Padre João Crippa com muita velocidade e não percebem que a Dr. Dolor Ferreira de Andrade é a rua preferencial.“Aqui está horrível”, comentou.

Para ela o problema maior é a distração dos motoristas. “Os mais velhos não querem usar óculos e os mais novos ficam usando o celular enquanto dirigem”, advertiu a dona de casa.

Os acidentes também prejudicaram os bens dos moradores da região. Conforme Laudelina, o muro de um salão de beleza, que fica no cruzamento, precisou ser reconstruído várias vezes, depois de carros colidirem contra ele.

No começo da tarde de hoje (15) dois carros acabaram colidindo no cruzamento. Os motoristas sofreram escoriações leves.

Mais distante, no Bairro Aero Rancho, a policial militar Zaide Ferreira Barreto, 48, também reclamou de vários cruzamentos próximos à sua casa. Na Rua Antônio Soares com a Maria das Dores Soares, os motoristas “andam loucamente”.

Elizabete mora há dez anos no bairro e confirmou a grande quantidade de acidentes (Foto: Marcelo Victor)Elizabete mora há dez anos no bairro e confirmou a grande quantidade de acidentes (Foto: Marcelo Victor)

A policial afirmou que os moradores já fizeram manifestações e abaixo-assinados, com mais de 120 assinaturas, para a instalação de uma lombada eletrônica ou “algo que reduza a velocidade dos veículos”.

Ela reclamou das sinalizações do cruzamento e da Avenida Ernesto Geisel, no Aero Rancho. “O pare era no chão, mas apagou. Só não tem mais acidentes porque há vala, que escorre água, então os carros param, se não tinha morrido mais gente”, revelou Zaide.

A prefeitura de Campo Grande revelou, em julho deste ano, que a revitalização das sinalizações iriam começar a partir de agosto deste ano, começando pelo Bairro Tiradentes. Já foram executados os bairros Centro, Tiradentes e Serradinho.

Em execução estão as obras do Bairro Alves Pereira, São Francisco, Vila Célia, Aero Rancho e Moreninhas. E foram expedidas ordens de serviço para o Universitário, Coophatrabalho, São Lourenço, Coophavila II, Avenida Marcarenhas de Moraes, Avenida Ernesto Geisel, Rio Negro, Carlota, Maria Aparecida Pedrossian, Oiti, Vila Albuquerque e Jardim TV Morena.

Conforme a prefeitura, ainda está sendo finalizado o projeto de sinalização do Bairro Monte Castelo e a licitação já está programada.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions