A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

25/05/2011 18:50

Técnicos visitam local onde segurança morreu para constatar falta de iluminação

Paula Vitorino

Equipe do GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito) visitou nesta quarta-feira o local onde o segurança Osvaldo de Souza Marques, de 67 anos, morreu atropelado na noite de ontem. O objetivo é constatar se a falta de iluminação e outros fatores de sinalização podem ter contribuído para o atropelamento.

O acidente aconteceu na Avenida Fabio Zahran, esquina com a Rua Planalto - Vila Carlota, por volta das 19h30. O local não tem iluminação pública há dois meses, desde que furtaram a fiação, e esse foi o principal motivo apontado pelas testemunhas para o atropelamento.

O segurança seguia de bicicleta para o seu trabalho, quando atravessou a avenida para pegar uma trilha em meio ao parque linear do Cabaça e foi atingido por um carro Eco Sport, conduzido por um jovem de 21 anos.

De acordo com a técnica em educação para o trânsito da Agetran, Vera Lucia de Matos, que também compõe o GGIT, a falta de iluminação realmente é um problema no local, que aliado a fatores como imprudência e alta velocidade podem ter causado a morte.

“A visão aqui é mínima à noite. Mas também temos que considerar que a vítima estava toda de preto, o que diminui ainda mais a visão. No entanto ainda precisa ser averiguado pela perícia se a bicicleta tinha sinalização e se o veículo estava em alta velocidade, por exemplo”, explica.

Ainda segunda a técnica, os moradores da região confirmaram que muitas pessoas costumam cortar caminho pela trilha em meio ao mato para cruzar a avenida. Isso acontece tanto com pedestres, ciclistas e motociclistas, segundo os vizinhos.

“O ideal é que essas pessoas façam a travessia em um lugar seguro, no semáforo”, ressalta.

As informações colhidas no local irão integrar o relatório mensal emitido pelo GGIT a Agetran. Os técnicos visitam todos os locais onde aconteceram acidentes com mortes na Capital durante o mês, com o objetivo de apontar causas e soluções para os acidentes nas vias.




iluminação falta na cidade toda, mas a conta a prefeitura cobra todo mês fiz um pedido de iluminação para a minha rua e tive a resposta que vai demorar talvez mêses anos nem poste tem ,mas a conta chega religiosamente sem falta,e nós ficamos a mercê de ladrões acidentes e o pior corremos o risco do samu nos levar para a santa casa isso é gravíssimo.
 
paulo roberto pereira arrieiro em 26/05/2011 10:58:32
Bom, em se tratando trânsito mais vale sugestões e estudos de viabilidade, eu não sei porque nossos governantes têm aversão às passarelas metálicas por sobre avenidas e situações que comprometam a integridade das pessoas. Passarela em frente ao hospital regional, passarelas na orla morena e em outros tantos lugares que carecem de segurança dos transeuntes, principalmente das pessoas enfermas que buscam o serviço de saúde. Quer acabar com a epidemia do trauma? Instalem passarelas, não existe consiciência, o que existe é ação prática e duradora, além é claro das punições previstas em lei que no ato, eu disse ato, resolvem parte do problema momentâneamente.
 
CLAUDIO MOREIRA em 26/05/2011 09:45:39
Sr. Vidal da Silva, por acaso o senhor estava no local no momento do acidente? Pode sim ter havido imprudencia do motorista, do ciclista ou dos dois juntos, por varios fatores, dentre eles a falta de iluminação..
 
jose alfredo de melo em 26/05/2011 08:44:54
Que fatalidade! Mas a técnica de trânsito tem razão, trata-se de uma série de associações de fatos que implicam em episódios tristes como esses, desde o local estar sem iluminação, imprudência dos condutores e pedestres cruzando vias movimentadas em locais inapropriados. Isso prova que a melhoria da qualidade de vida no trânsito não é uma ação exclusiva do poder público, mas de todos os que o integram: condutores, pedestres e o poder público. O que eu não entendo é por que é tão difícil assim que a nossa realidade mude. Por que perder a "comodidade" de atravessar "mais perto" é mais importante que "preservar a própria vida", por que dirigir em alta velocidade é mais importante que chegar bem em casa, sem ter ferido ninguém, por que um poste de iluminação que evitaria muitos acidentes não está lá...
 
Emília Maria Gonçalves Lêdo em 26/05/2011 08:40:31
Falta de iluminação é um problema em toda a cidade. Em frente minha casa há mais de três anos a iluminação é deficiente. Pior é ver todo mês na conta de luz uma taxa chamada de "contribuição para iluminação pública" de cerca de R$ 20,00. É pagar por um serviço que não existe. Aí você liga pra enersul e falam que a responsabilidade é da prefeitura. Você liga na prefeitura e ninguem atende. Então pagamos a energia mais cara do país, um iptu equivalente a quem mora em copacabana e recebemos em troca apenas desprezo de nossa autoridades. Isso aqui realmente não é um estado sério
 
sergio tomeh em 25/05/2011 09:50:07
CULPADO É O CIDADÃO QUE MORREU, ESTAVA DE PRETO- POUCA VERGONHA COLOCAR A CULPA NOS OUTROS ADMITAM QUE SÃO INCOMPETENTES, É TÃO FACIL.NÃO TEM MULTA PARA AS AUTORIDADES POR FALTA DE COMPETENCIA, NEGLIGENCIA OU MAIS..... DEVERIAM PEDIREM DEMISSÃO A BEM DO SERVIÇO PUBLICO FUIIIIIIIIIIIII TODA A CUPULA........
 
VIDAL DA SILVA em 25/05/2011 09:49:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions