A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

10/05/2012 15:46

Trecho de ciclovia onde pai e filho morreram vai ter passarela

Viviane Oliveira
A Agetran vai construir uma passagem elevada para pedestre no local do acidente que matou no último sábado pai e filho. A Agetran vai construir uma passagem elevada para pedestre no local do acidente que matou no último sábado pai e filho.

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) vai construir uma passagem elevada para pedestre no local do acidente que matou no último sábado (5), Luiz Carlos de Souza Silva, 47 anos, e Luiz Vinícius Ramires Silva, 12 anos - pai e filho. Os dois estavam na frente de casa, na ciclovia da avenida José Barbosa Rodrigues, no bairro Zé Pereira, em Campo Grande, quando foram atropelados.

Veja Mais
Condutor que atropelou e matou pai e filho será ouvido pela Polícia nesta semana
Comoção e revolta marcam velório de pai e filho atropelados em ciclovia

De acordo com o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Rudel Trindade, uma equipe esteve no local do acidente nesta quarta-feira para analisar o que poderia ser feito na via para diminuir a velocidade excessiva dos veículos.

Segundo o diretor, o local é bem sinalizado, plano, tem boa visibilidade e avenida próximo de semáforo – esquina com a rua Sagarana. Porém a população reclama da alta velocidade que os carros desenvolvem na rua. De acordo com o responsável da equipe da Agetran será construído uma passagem elevada próximo ao local do acidente.

Acidente - O ciclista Luiz morreu na noite do último sábado (05), após ele e o filho serem atingidos por um carro enquanto andavam de bicicleta pela ciclovia.

Luiz Carlos e o filho, Luiz Vinícius Ramires Silva, 12 anos, foram atingidos por um Escort vermelho depois que o motorista perdeu o controle da direção e invadiu a ciclovia. Segundo a Polícia, o carro foi parar no matagal após a pista. Luiz morreu no mesmo dia do acidente, o filho foi socorrido e morreu na segunda-feira (7) na Santa Casa.




sou professor de educação fisica e utilizo uma bike speed pra me locomover, no que falta é apenas é cumprir a lei simples assim pois no código diz ...somos co responsáveis pela segurança do mais fraco ...portanto pelo amor de Deus nosso código precisa ser aplicado a Espanha rediziu em 85% as taxas de acidentes graves e gravíssimos aplicando multas pesadas, mil euros pra começar...vamos copiaR
 
carlos roberto borges em 11/05/2012 10:29:02
É isso ai povão. Passarela!!!! se o proximo que vier correndo com o carro não ver vai parar lá no aeroporto como está perto do zé pereira mesmo. Vamos ver no que dá.
 
jose corsine em 11/05/2012 08:17:24
Aqueles quebra-molas novos e largos que a Prefeitura tem feito em algumas ruas, dar de 10x0 em muitos semáforos; é um bom trabalho e teria que substituir todas as lombadas eletronicas. Ninguem arrisca passar correndo sobre aquele quele-molas e se passar se arrepende pelo resto da vida.
 
luiz alves em 11/05/2012 08:16:34
Agora, deveriam olhar com carinho e responsabilidade, os encontros das duas pistas dessa Avenida.com a a Euler deAzevedo visto que oTrânsito alí está caótico por falta de semaforos ou mesmo lombada terrestre, e acertar o acesso/saída do Conjunto José Abrão,enquanto é tempo,ou vão esperar acontecer uma tragédia de proporção igual ou maior para que algo seja feito???.Cadê a engenharia de trânsito?
 
Anderson Roque em 11/05/2012 08:09:19
Até que enfim a Agetrran fala em construir passarelas em vias perigosas e movimentadas de nossa Capital. Até dava a impressão que era um assunto proibido naquele Òrgão. Vão diminuir e muito os atropelamentos.
 
MARCELLO MENDES em 11/05/2012 03:53:16
Passagem elevada não é passarela!!!

Pelo jeito que tá o asfalto, a tal passagem elevada trata-se do "novo quebra-molas" que a prefeitura tem feito de concreto. ax: frente da UNIDERP.
 
Daniel Pasqualotto em 10/05/2012 04:29:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions