A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

21/06/2016 22:12

Cuidados com o motor de partida no inverno

Um dos maiores erros que devem ser evitados é a insistência em ligar o carro, o que pode superaquecer e comprometer a vida útil do impulsor

Márcio Martins

Com a chegada do inverno, é necessário que o motorista redobre a atenção e cuidados na hora de ligar o veículo. Devido às baixas temperaturas, o motor pode não funcionar da maneira correta, principalmente se não houver uma manutenção preventiva. A ZEN, maior fabricante independente de impulsores de partida do mundo, recomenda que o proprietário vistorie regularmente todo o motor para evitar o risco de não conseguir dar a partida.

Veja Mais
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa
Volkswagen apresenta a picape Amarok 2017

Em dias frios, como os últimos registrados em muitas regiões do País, uma das ações a serem evitadas pelos motoristas é a insistência em acionar o motor caso haja demora na ignição. Isso se deve ao fato de que forçar o motor de partida ─ item instalado junto ao motor à combustão do veículo e que serve para acionar o propulsor até que comecem as explosões ─ pode gerar superaquecimento do componente, fazendo com que seja necessário esperar ainda mais tempo para ligar o carro ou causar danos ao dispositivo.

De acordo com Allan Maurici, responsável por testes na área de laboratório experimental da ZEN, insistir por muito tempo na ignição do motor pode trazer dor de cabeça ao motorista. “Por via de regra, os motores de partida são projetados para operar continuamente por um tempo máximo de 30 segundos. Caso o motor de combustão não entre em funcionamento ao final deste período, é necessário o intervalo mínimo de 2 minutos entre as partidas para que ocorra o devido resfriamento do motor de partida”, recomenda.

No que diz respeito à manutenção, um dos principais cuidados deve ser com o óleo lubrificante. É preciso ficar atento aos períodos de troca. “No inverno, há um aumento na viscosidade do óleo, que fica mais denso e, consequentemente, gera maior atrito entre as partes móveis do motor”, explica Maurici.

Além de se preocupar com a substituição do óleo, é importante lembrar que é importante checar os parafusos de fixação do motor de partida e também a parte elétrica relacionada a ele, bem como a bateria do carro, que deve estar em boas condições, já que sem energia o impulsor pode não funcionar corretamente.

Outra dica é solicitar ao mecânico que verifique o indicador de carga, além de checar se os cabos elétricos estão bem conectados. “Vale destacar que é preciso também ficar atento aos ruídos anormais durante a partida, ao funcionamento de todas as luzes de alerta no painel e no correto funcionamento dos sistemas de som e ar-condicionado”, finaliza Maurici.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.