A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

07/01/2015 22:30

Instabilidade econômica reduz vendas de veículos em 2014

Márcio Martins
Foto divulgaçãoFoto divulgação

A Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, entidade que representa mais de 8 mil concessionários de veículos de todo o Brasil, divulgou nesta terça-feira (06), durante coletiva de imprensa, o desempenho do setor automotivo no mês de dezembro e do acumulado do ano de 2014.

Veja Mais
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa
Volkswagen apresenta a picape Amarok 2017

As vendas de todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões,ônibus, motocicletas, implementos rodoviários, máquinas agrícolas e outros, como carretinhas para transporte) apresentaram queda de 6,76% em 2014, no comparativo com 2013. Ao todo, foram emplacadas 5.161.116 unidades em 2014, ante as 5.535.398 registradas no ano anterior.

De acordo com Alarico Assumpção Jr., presidente recém-eleito para o próximo triênio na Fenabrave, o ano de 2014 foi um período atípico para diversos setores da economia. Para ele, o crédito mais restrito no mercado, maior endividamento da população, PIB próximo de zero, inflação e juros mais altos, contribuíram para a queda nas vendas neste período. “O menor número de dias úteis, em função da Copa do Mundo, além das eleições, também contribuiu para o resultado deste ano”, disse.

Segundo o presidente da Fenabrave, depois de 10 anos de forte crescimento, o setor passou por dificuldades em 2014. “A expectativa é de que tenhamos, em 2015, um ano um pouco melhor que 2014, mas certamente não será um período de crescimento virtuoso”, pondera Assumpção Jr.


Projeções para 2015

De acordo com as projeções apresentadas pela Fenabrave, todos os segmentos somados devem sofrer retração de 0,43% em 2015, somando 4.906.418 unidades. Segundo a entidade, isso deverá acontecer graças às expectativas de menor aquecimento da economia do país ao longo deste ano. “A Lei 13.043/14, que regulamentou a retomada de veículos inadimplentes poderá dar um pouco mais de fôlego ao mercado, já que os bancos terão mais segurança para conceder crédito. Mesmo assim, os efeitos desta medida serão percebidos apenas nos próximos meses”, acrescenta Assumpção Jr.

Os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, devem retrair 0,5% em 2015, registrando 3.312.116 unidades. Já os segmentos de caminhões e ônibus, devem encerrar este ano com resultado 1,10% inferior a 2014, com 167.227 unidades emplacadas.

Para o segmento de motos, a Fenabrave estima uma queda de 0,2% em 2015, com 1.427.075 unidades comercializadas ao longo deste ano.

Acompanhe abaixo o desempenho de cada segmento

Automóveis e Comerciais Leves – Foram emplacadas 3.328.716 unidades de automóveis e comerciais leves no acumulado de 2014, contra 3.575.886 no ano anterior, o que representa queda de 6,91%. Em dezembro foram emplacadas 353.558 unidades, contra 279.822 em novembro. O desempenho dos segmentos foi de alta de 26,35% no último mês de 2014, se comparado ao mês anterior.

Caminhões e Ônibus – O mercado de caminhões registrou queda de 11,32% na comparação dos acumulados de 2014 e 2013. Foram emplacados 137.054 caminhões no ano passado, ante 154.554 unidades no mesmo período de 2013. Ao comparar dezembro de 2014 (13.698 unidades) com novembro (12.167 unidades), o segmento cresceu 12,58%.

O segmento de ônibus retraiu 12,79% no comparativo entre os acumulados de 2013 e 2014. Foram emplacadas 32.041 unidades no ano passado, contra 36.739 unidades em 2013. Entre novembro (2.655) e dezembro (2.740), o crescimento do setor foi 3,20%.

Na soma dos dois segmentos (caminhões e ônibus), o desempenho do ano foi negativo no acumulado e também na comparação entre novembro e dezembro do ano passado. Ao todo, foram emplacadas 169.095 unidades em 2014, contra 191.293 no ano anterior – queda de 11,60%. No último mês de 2014, 16.438 unidades foram emplacadas no Brasil. Este volume é 10,90% maior que as 14.822 unidades registradas em novembro.

Motos – O segmento de duas rodas apresentou queda de 5,66% na comparação entre os acumulados de 2013 e 2014. No ano passado foram emplacadas 1.429.902 unidades, ante as 1.515.687 registradas em 2013. No comparativo entre os meses de novembro (111.958 motos) e dezembro (127.713 unidades), o resultado foi de alta de 14,07%.

Implementos Rodoviários – Este setor registrou retração de 18,17% entre janeiro e dezembro de 2014, no comparativo com o mesmo período do ano anterior. Foram comercializadas 56.852 unidades em 2014, contra 69.478 implementos no mesmo período de 2013. De novembro (4.780) para dezembro (5.161), o crescimento foi de 7,97%.

Outros – Outros veículos, como carretinhas para transporte, apresentaram crescimento de 5,17% na comparação dos acumulados, passando de 106.184 unidades para 111.671. Ao comparar os meses de novembro e dezembro, este setor cresceu em 1,05%, passando de 9.576 unidades para 9.677 no mês anterior.

Tratores e Máquinas Agrícolas – Estes segmentos apresentaram queda de 15,60% no comparativo entre os acumulados de 2013 e 2014. Foram comercializadas 64.880 unidades em 2014, contra 76.870 no mesmo período de 2013. De novembro (4.840 unidades) para dezembro (3.890 unidades), a baixa foi de 19,63%.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.