A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

18/11/2013 09:30

Nelsinho Trad conta sobre sua paixão por antigomobilismo

O Ex-prefeito mostra sua coleção de carros antigos e fala como tudo começou

Márcio Martins
Foto: João GarrigóFoto: João Garrigó

Além da medicina e da política, Nelsinho Trad também tem outra paixão, o antigomobilismo. Quando está em casa nas horas vagas ou nos finais de semana, gosta de cuidar e admirar sua pequena coleção de raridades, até mesmo dar uma voltinha pelas ruas da cidade para curtir as relíquias.

Veja Mais
Telemetria – das pistas para o seu carro
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa

O ex-prefeito de nossa capital nos recebeu em sua casa para contar um pouco mais sobre seu hobby. Tudo começou quando ainda era jovem, sonhava em possuir um Puma, na época era um carro muito desejado pelos jovens. Quando passou no vestibular em 1979, foi estudar medicina no Rio de Janeiro, pediu a seu pai um Puma de presente, só que infelizmente algum tempo depois do pedido, aconteceu um trágico acidente na Avenida Afonso Pena, um Puma bateu e pegou fogo, o condutor morreu carbonizado, o carro derreteu inteiro, pois é fabricado em fibra de vidro, depois do incêndio sobrou apenas o chassi e parte das rodas.

Puma GT 1600. Foto: João GarrigóPuma GT 1600. Foto: João Garrigó
Puma GT 1600. Foto: João GarrigóPuma GT 1600. Foto: João Garrigó

Depois deste acidente, sua mãe mandou cancelar a compra do carro, deixando Nelsinho a pé para os deslocamentos dos estudos, somente após 3 anos, seu pai lhe emprestou uma Belina usada, que foi utilizada por ele até se formar em 1985 e também nos 4 anos de especialização em urologia. Em 1989 voltou para Campo Grande, sem esquecer de seu sonho.

Puma GT 1600. Foto: João GarrigóPuma GT 1600. Foto: João Garrigó

Em 1994 começou a trabalhar, juntou dinheiro e depois de algum tempo conseguiu comprar o seu tão sonhado Puma, depois de adquirir o carro, Nelsinho mostrou para o então prefeito André Puccinelli, que o fez lembrar de seu pai (Carlo Puccinelli), que teve um modelo idêntico, André aproveitou para dar um voltinha nele e relembrar os bons tempos. Até hoje Nelsinho guarda o carro e cuida com muito carinho, como mostramos nas fotos, tem até um mecânico para manter tudo em ordem.

A PUMA foi a marca brasileira a produzir o maior número de automóveis esportivos; os modelos mais conhecidos são: Puma GT, Puma GTE (este é o modelo que foi produzido em maior quantidade) e Puma GTB. Utilizou em seus automóveis mecânicas Volkswagen (4 cilindros), General Motors (6 cilindros) e DKW (3 cilindros). Houve ainda caminhões de pequeno porte Puma.

Omega alemão 6 cilindros 1993. Foto: João GarrigóOmega alemão 6 cilindros 1993. Foto: João Garrigó

Outro carro que entrou para sua coleção, foi um Omega 1993 que está atualmente com apenas 73 mil km, importado pelo grupo Correio do Estado e usado pelo Sr. Antonio João e seus familiares, Nelsinho adquiriu em 1998.

Interior do Omega 1993. Foto: João GarrigóInterior do Omega 1993. Foto: João Garrigó

Este modelo foi um dos primeiros a chegar em Campo Grande, o carro é raro, foi trazido direto da Alemanha, equipado com um motor 3.0 de 6 cilindros alemão e câmbio automático francês.

A primeira geração do Omega, foi produzida no Brasil até 1998. Em 1999 passou por um face-lift para o mercado Europeu, prorrogando suas vendas até 2003, quando foi dada por encerrada a sua produção. Já foi carro oficial do presidente no Brasil.

O Galaxie foi fabricado de 16 de fevereiro de 1967 a 2 de abril de 1983 totalizando 77.850 uni­­dades produzidas. Foto: João GarrigóO Galaxie foi fabricado de 16 de fevereiro de 1967 a 2 de abril de 1983 totalizando 77.850 uni­­dades produzidas. Foto: João Garrigó

O modelo mais especial e querido por Nelsinho é o Galaxie. Hoje em dia é raro, mas ainda, com sorte, é possível encontrar um Galaxie exposto em eventos de antigomobilismo. Mas que beleza e imponência, esse Ford já foi símbolo de poder e marcou um período da história do Brasil, carro oficial de diversas esferas do poder executivo na década de 80.

Foto: João GarrigóFoto: João Garrigó

Em uma visita oficial, quando ainda era prefeito, Nelsinho foi a uma reunião na FIEMS com o recém presidente Sr. Sergio Logen, quando viu parado no estacionamento um Galaxie que chamou sua atenção, foi amor a primeira vista, logo perguntou se o carro estava a venda, mas descobriu que tinha acabado de ser enviado para um leilão.

Pensando na importância histórica desse modelo, Nelsinho pediu para um amigo (Sr. Milton) ir ao leilão arrematar o carro que estava em uma acirrada disputa pela compra com outra pessoa, mas mesmo assim ele insistiu no lance e conseguiu arrematá-lo.

Galaxie Landau. Foto: João GarrigóGalaxie Landau. Foto: João Garrigó
Sedã luxuoso, que conta inclusive com ar condicionado e direção hidráulica já no fim da década de 1960, itens considerados opcionais até hoje em muitos carros. Foto: João GarrigóSedã luxuoso, que conta inclusive com ar condicionado e direção hidráulica já no fim da década de 1960, itens considerados opcionais até hoje em muitos carros. Foto: João Garrigó

Este Galaxie tem atualmente apenas 58 mil km rodados originais, inclusive já foi usado para transportar autoridades, segundo Nelsinho, ele já transportou o Presidente Figueiredo em uma visita aqui na Capital anos atrás.

Depois de adquirir a raridade, o carro foi enviado para uma revisão completa na oficina do seu amigo Carlinhos, especializado em Galaxie aqui em Campo Grande, que o deixou em excelente estado, com tudo funcionando.

Foi lançado nos Estados Unidos em 1946 com o nome de Jeep Station Wagon. Foto: João GarrigóFoi lançado nos Estados Unidos em 1946 com o nome de Jeep Station Wagon. Foto: João Garrigó
Foto: João GarrigóFoto: João Garrigó

Nelsinho também comprou uma Rural ano 1975 de um agrônomo que trabalhava como topógrafo, Sr. Leandro, único dono do carro, que por problemas de saúde não pôde mais dirigi-lo e ofertou para Nelsinho, que fechou o negócio na hora.

Por conta do tempo de uso, a Rural estava precisando de alguns reparos na pintura e mecânica, então Nelsinho fez uma completa restauração deixando tudo original, como novo.

A Rural Willys foi produzido pela Willys Overland nas décadas de 50, 60 e 70 no Brasil. Na década de 70, passou a ser produzida pela Ford do Brasil, que comprou a fábrica da Willys em 1967, mantendo inalterados o nome Rural e praticamente todas as características do veículo.

Foto: João GarrigóFoto: João Garrigó

“Carro antigo, não velho” A Rural Willys pode ser considerada "avó" dos atuais utilitários esportivos existentes, pois era um veículo com espaço para a família, mas, robusto e com vocações off-road, ou seja, capaz de enfrentar ruas e estradas de terra, lama ou mal conservadas.

Chevrolt 1950, possui até placa preta. Foto: Márcio André MartinsChevrolt 1950, possui até placa preta. Foto: Márcio André Martins

Esse é raríssimo! O Chevrolet 1950. Nelsinho conta que o carro foi trazido pelo seu amigo João Antônio, outro apaixonado por carros antigos, que comprou na cidade de Porto Alegre/RS e trouxe para Campo Grande, o carro tem 83% de originalidade, possui até a chave ainda original, recebeu um certificado de originalidade e placa preta.

Foto: Márcio André MartinsFoto: Márcio André Martins
Foto: Márcio André MartinsFoto: Márcio André Martins
Mercedes-Benz C180 1999 vai ficar também guardada para raridade.  Foto: Márcio MartinsMercedes-Benz C180 1999 vai ficar também guardada para raridade. Foto: Márcio Martins
Foto: Márcio MartinsFoto: Márcio Martins

Outro carro que ficou para coleção de raridades é a Mercedes-Benz C180 ano 1999 comprado em Brasília pelo seu pai, saudoso Sr. Nelson Trad. O carro foi usado em Brasília enquanto ainda era deputado e também levou a filha de Nelsinho (Maria Cecilia) para o seu casamento a dois anos. Em homenagem ao seu avô, Maria Cecilia mandou fazer um adesivo estampado em todo o vidro traseiro do carro com uma foto com ele, veja ao lado.

Enquanto estávamos escrevendo a matéria, chegaram outras propostas de venda, Nelsinho mostrou uma oferta que tinha acabado de chegar, um exemplar de uma Mercedes-Benz 280 motor 6 cilindros ano 1973 raríssima e toda original e também um Mustang cor vinho, conversível 1994 equipado com motor V8 que pode no futuro fazer parte de sua coleção.




tenho uma Variant II em ótimo estado de conservação com tudo funcionando (motor suspensão pneus e Rádio e manual do Proprietário) está na casa da minha Mãe perto do Club Estoril, informações sómente comigo Eliana espero que alguem se interesse do seu grupo de colecionadores
Obrigado
 
Eliana dos Reis em 19/11/2013 10:01:24
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.