A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

28/01/2016 08:22

Novo Audi Q7 começa a ser vendido no Brasil

Márcio Martins
Fotos divulgação AudiFotos divulgação Audi

A Audi do Brasil começa a vender o novo Q7, o utilitário esportivo chega em versão única Ambition, com preço sugerido de R$ 399.990. Totalmente reprojetado, o novo Q7 é ligeiramente menor exteriormente e, ao mesmo tempo, ganhou mais espaço no interior. Com o uso de materiais mais leves e resistentes, o SUV ficou mais leve, ganhando em economia, eficiência ambiental, dinamismo e dirigibilidade.

Veja Mais
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa
Volkswagen apresenta a picape Amarok 2017

O modelo conta com tração integral permanente "quattro" e o novo motor V6 3.0 TFSI com compressor e injeção direta de combustível, associada à eficiente transmissão automática Tiptronic de oito marchas. o da Audi acelera da imobilidade aos 100 km/h em apenas 6,1 segundos. A velocidade máxima é de 250 km/h. (limitada eletronicamente).

Novo Audi Q7 começa a ser vendido no Brasil

O novo Q7 vem equipado com o Audi Virtual Cockpit, um painel totalmente configurável pelo usuário, que mostra as informações à altura dos olhos do motorista por meio do head-up display,uma tela de 12,3 polegadas com 1.440 x 540 pixels de resolução, exibindo imagens superdetalhadas e extremamente nítidas. Com sistemas mais práticos de informação e entretenimento, o sistema conecta o usuário a Internet e todos os seus recursos.

O SUV mede 5,05 metros de comprimento, distância entre-eixos de 2,99 m, 1,97 m de largura e 1,74 m de altura. O carro é 37 milímetros mais curto e 15 mm mais estreito, enquanto a altura permaneceu aproximadamente a mesma.

A grade Singleframe, com seu visual ousado e as barras transversais com aparência de alumínio, são mais largas e baixas do que no modelo anterior. 

O compartimento de carga é variável, quando todos os sete lugares são ocupados, a capacidade é de 295 litros de bagagem. Com cinco lugares, são 890 litros e 2.075 litros com a segunda fileira de assentos rebatida. Comparada com a do modelo anterior, a soleira do porta-malas é quase cinco centímetros mais baixa.

Novo Audi Q7 começa a ser vendido no Brasil

Assistente de visão noturna

Disponível no Pacote Tecnológico opcional, o assistente de visão noturna usa uma câmera infravermelha de longo alcance que reage ao calor irradiado por objetos. A informação, convertida em imagens em preto e branco, é exibida no cockpit virtual. O ambiente mais frio aparece escuro, enquanto animais e pessoas são mostrados com muito brilho. O sistema tem alcance de até 300 metros e pode detectar pessoas e grandes animais a cerca de 100 metros, destacando-os com marcadores amarelos.

Se uma situação de perigo for detectada, um som de alertaé emitido e um símbolo de advertência também aparece no painel. Nesse caso, o assistente de farol alto ilumina as pessoas, fora de áreas urbanas, com três curtos pulsos de luz.


Construção leve

O Q7 é uma referência no segmento dos grandes SUVs quanto à construção, com até 325 kg menos do que no modelo anterior.A carroceria multimateriais economiza até 71 kg de peso. As portas que, como todo o revestimento exterior, são feitas de alumínio, contribuem com uma economia de 24 kg. Os engenheiros também exploraram o grande potencial de redução de peso no chassi: 27 kg na suspensão dianteira e 40 kg na traseira. O trem de força teve o peso reduzido em 20 kg e o sistema de escapamento, em 19 kg.

Motor

O Q7 conta com o motor 3.0 TFSI, 28% mais econômico. O sistema start-stop inteligente é de série: quando o motorista deixa o carro rolar ao chegar a um sinal vermelho, por exemplo, ele desliga o motor antecipadamente, antes que a parada seja completa.
Indução forçada com compressor

O 3.0 TFSI tem 2.995 cm³ de cilindrada (diâmetro x curso de 84,5 mm x 89,0 mm). Sua potência é de 333 cv e o torque máximo, de 440 Nm, disponível entre 1.250 e 5.000 rpm. O compressor é posicionado no V de 90 graus formado pelas bancadas dos cilindros e, quando necessário, movimentado por uma correia pelo virabrequim. O ar de admissão é comprimido a até 0,8 bar. Dois intercoolers integrados no alojamento do compressor resfriam o ar quente para que mais oxigênio entre nas câmaras de combustão.

O motor tem uma embreagem eletromagnética corta o compressor em cargas até 250 Nm e rotação do motor de até 4.000 rpm. Dependendo da solicitação, uma injeção mista para redução de partículas com tecnologia FSI acontece, diretamente nas câmaras de combustão e indiretamente no coletor de entrada. Os comandos de válvulas de admissão e exaustão podem ser ajustados para 50 ou 40 graus. O atrito é reduzido na corrente de transmissão, anéis de pistões e comandos de válvulas. O radiador de óleo, bomba d'água e virabrequim também foram aperfeiçoados.

Eixo traseiro dinâmico: quatro rodas direcionais

Outro sistema opcional do Q7 é o eixo traseiro dinâmico, ou seja, a direção nas quatro rodas – uma tecnologia não encontrada em outros produtos no segmento de SUVs e oferecida no Pacote Tecnológico opcional. No eixo traseiro é instalado um sistema de direção com comando elétrico e duas barras de direção, que vira as rodas traseiras em até 5 graus na mesma direção ou em oposição às dianteiras, dependendo da situação.

Em baixa velocidade, elas viram na direção oposta. Assim, o SUV fica muito mais ágil e o raio de curva um metro menor, o que é claramente percebido pelo motorista ao manobrar e estacionar. Entre 5 e 15 km/h, o direcionamento inverso atinge até 5 graus. Em velocidade maiores, as rodas traseiras seguem o movimento das dianteiras num ângulo de até 3,5 graus. Virando na mesma direção, elas melhoram a reposta do volante e aumentam assim a estabilidade em manobras evasivas. O novo Q7 vem de série com rodas de 20 polegadas.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.