A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

25/11/2016 13:09

Além de câmeras em semáforos, drone será usado para monitorar trânsito

Agetran prepara estudo que vai guiar mudanças futuras no tráfego, sinalização e obras necessárias nas principais vias da cidade

Anahi Zurutuza
Rotatória no cruzamento das avenidas Mato Grosso e Via Park, que congestiona em determinados horários; equipamento vai monitorar gargalos do alto (Foto: Flydrone)Rotatória no cruzamento das avenidas Mato Grosso e Via Park, que congestiona em determinados horários; equipamento vai monitorar gargalos do alto (Foto: Flydrone)
Câmera instalada no semáforo da Afonso Pena vigia veículos o dia todo (Foto: Alcides Neto)Câmera instalada no semáforo da Afonso Pena vigia veículos o dia todo (Foto: Alcides Neto)

Além das câmeras instaladas nos semáforos das ruas de Campo Grande, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) comprou um drone para monitorar o tráfego da Capital. As imagens feitas pelo equipamento serão usadas por equipe que está trabalhando na elaboração do raio-x do trânsito na cidade.

Veja Mais
Caminhões de 5 metros de altura derrubam fiação e tumultuam trânsito
Bolhas em pneus podem causar acidentes no trânsito

De acordo com o diretor-presidente da Agetran, Elidio Pinheiro, pontos de congestionamento da Capital também serão “vigiados” pelo aparelhos que fazem imagens aéreas. “Teremos a possibilidade de medir os km ou metros de congestionamento e trechos com trânsito lento na cidade, para planejar soluções com base em cálculos matemáticos e um trabalho técnico de engenharia de tráfego”.

Uma câmera monitora o trânsito por 24 horas na Afonso Pena em frente ao shopping Pátio Avenidas e outro seria instala ainda hoje na avenida Gury Marques em semáforo próximo ao Terminal Morenão. “Ali [Gury Marques] temos de observar as saídas dos ônibus e o fluxo de pedestre também.

O drone foi comprado por meio de pregão presencial da loja 1 Casa 10 Utilidades, mas a prefeitura não divulgou o valor investido.

Raio-X – O trabalho começou há dois meses e deve ser ampliado para outras vias arteriais e ruas movimentadas da Capital com a compra de mais duas câmeras.

O objetivo é coletar o maior número de informações sobre quantidade e tipo de veículos que transitam pelas ruas e avenidas, e também de acidentes para um estudo completo sobre o trânsito.

Os dados já estão sendo compilados por técnicos do CIT (Centro Integrado de Tecnologia), onde são tabulados por um software simulador de engenharia de tráfego. No futuro, as informações vão servir para planejar mudanças na sinalização e obras necessárias para as principais vias da Capital.

Na prática, os efeitos do estudo só serão sentido no próximo ano.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions