A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

18/11/2016 19:20

Coronel dirigente da Funai tenta retomar posse de prédio invadido

Indígenas entraram no imóvel no dia da nomeação do novo dirigente e prometem manter ocupação

Anahi Zurutuza e Christiane Reis
Lideranças terena em uma das salas da Funai (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)Lideranças terena em uma das salas da Funai (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

O coronel reformado do Exército Renato Vida Sant'Anna, que está no comando da Funai (Fundação Nacional do Índio) de Campo Grande desde o dia 10, pediu que AGU (Advocacia Geral da União) vá à Justiça para retomar o prédio ocupado por índios há oito dias. A ação de reintegração de posse deve ser avaliado pela Justiça Federal.

Veja Mais
Coronel conhece índios da Amazônia, mas ainda sabe pouco da Funai
Prédio da Funai continua invadido por acadêmicos e lideranças indígenas

Sant’Anna explicou que ele foi hoje à AGU, mas não soube informar se o processo já está tramitando.

No dia 10 deste mês, ao menos 15 pessoas entre acadêmicos e lideranças indígenas entraram na sede da Funai em Campo Grande, localizado na rua Maracaju. No dia seguinte, mais manifestantes se juntaram ao grupo, que protesta contra a exoneração do coordenador-regional da entidade, Evair Borges, e a nomeação do coronel, considerada arbitrária pelos indígenas.

Os manifestantes alegam que não vão sair do prédio enquanto a exoneração de Borges não for revogada. Eles exigem participar da escolhe do novo dirigente.

“A ocupação continua, queremos um posicionamento do Ministério da Justiça. Não temos diálogo com o coronel, queremos diálogo”, afirmou Hekere Terenoe, uma das indígenas que ocupa o local.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions