A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

24/11/2016 10:02

Construção de pontes custará R$ 41,4 milhões e atende 20 municípios

Chuvas do fim de 2015 danificaram e destruíram diversas pontes de madeira

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Governador, Reinaldo Azambuja, discursa na solenidade nesta manhã (Foto: Marina Pacheco)Governador, Reinaldo Azambuja, discursa na solenidade nesta manhã (Foto: Marina Pacheco)
Prefeita de Novo Horizonte do Sul, Nilza Ramos. (Foto: Marina Pacheco)Prefeita de Novo Horizonte do Sul, Nilza Ramos. (Foto: Marina Pacheco)
Sérgio Barbosa, prefeito de Amambai, comemora construção das pontes. (Foto: Marina Pacheco)Sérgio Barbosa, prefeito de Amambai, comemora construção das pontes. (Foto: Marina Pacheco)

Cidades que sofreram prejuízos durante o período de chuvas de 2015 vão receber pontes de concreto. Ao todo, são 20 municípios e as obras custarão R$ 41,4 milhões, verbas do governo estadual e federal. A ordem de serviço das construções será assinada durante solenidade que ocorre nesta quinta-feira (24), na Governadoria.

Veja Mais
Governo reconhece emergência em mais uma cidade por causa das chuvas
Município faz campanha de doação de sangue para atender casos de emergência

Nesta etapa, serão 42 pontes de concreto. Guia Lopes terá três pontes; Coronel Sapucaia, Maracaju, Jateí, Rio Verde, Japorã, Dois Irmãos do Buriti, Bela Vista, Caarapó e Costa Rica, receberão um ponte, cada. Iguatemi são cinco; Paranhos, Novo Horizonte do Sul e Amambai três, cada; Tacuru quatro, Sete Quedas e Porto Murtinho duas, cada uma, Deodápolis quatro, Juti e Rio Brilhante são duas, cada.

Um dos municípios que mais sofreu com as chuvas do fim de 2015 para o começo deste ano, Amambai viveu diversas dificuldades financeiras e pela produção, segundo o prefeito Sérgio Barbosa. Até então, para tentar resolver a situação, a prefeitura construiu pontes provisórias, “que muitas caíram”. “Com as pontes novas vai meljorar muito a situação, temos muito ainda a fazer, mas estamos no caminho certo”.

A prefeita de Novo Horizonte do Sul, Nilza Ramos, disse que espera rapidez na construção das três pontes, “até para atender as fazendas e cidades” do entorno. Com quatro situações de emergência decretados no início deste ano, Iguatemi também somou prejuízos após as chuvas. “Só não ficamos ilhados pelo trabalho da Defesa Civil. Estas pontes serão importantes no período de chuva”, afirmou o prefeito José Roberto Felipe.

Em Costa Rica, um dos locais que cuja ponte de madeira será substituída por uma de concreto, é sobre o Rio Sucuriú, que integra as zonas produtivas da cidade. De acordo com o prefeito Valdeli Rosa, a atual ponte comporta 15 toneladas e agora, com a de concreto, será possível 100 toneladas.

Em Coronel Sapucaia, uma das cidades que receberá as obras, as chuvas de maio afetaram bastante a zona rural, destruindo pontes e afetando estradas. (Foto: Defesa Civil/Arquivo)Em Coronel Sapucaia, uma das cidades que receberá as obras, as chuvas de maio afetaram bastante a zona rural, destruindo pontes e afetando estradas. (Foto: Defesa Civil/Arquivo)

Recursos – Dos R$ 41,4 milhões, R$ 19,6 milhões são do Executivo Estadual e o restante fruto de convênios com o governo federal. Ao todo, são 66 obras. 42 são as que o governador autorizará o início. Outras 20 estão em fase de projeto e quatro já foram concluídas. Estas últimas custaram R$ 4,2 milhões.

Muitas das cidades que estão no pacote decretaram situação de emergência, no início deste ano. Ao todo, foram 28 municípios. As chuvas de maio causaram diversos danos púbicos e privados, afetando principalmente a zona rual, com prejuízos que ultrapassam a capacidade que os municípios têm para arrumar os estragos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions