A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

22/10/2016 12:45

Coração para e órgãos de jornalista vítima de aneurisma não são doados

Renata Volpe Haddad
Michel Lorãn foi internado na quarta-feira (19). (Foto: Reprodução Facebook)Michel Lorãn foi internado na quarta-feira (19). (Foto: Reprodução Facebook)

Os órgãos do jornalista Michel Lorãn, de 25 anos, que faleceu na noite de quinta-feira (20) vítima de um aneurisma cerebral, na Santa Casa de Campo Grande, não foram doados, pois, segundo a assessoria do hospital, o coração parou e o procedimento não pode ser realizado.

Veja Mais
Doença que vitimou repórter mata um terço dos pacientes na hora
Morre repórter de 25 anos que teve aneurisma; família vai doar os órgãos

Seriam doados o coração, córnea, rim e fígado. Conforme informações do hospital, Michel estava induzido por aparelhos, respirador, droga vasoativa e indução elétrica, mas mesmo assim, o coração parou de bater.

Ainda segundo a assessoria, o jornalista já havia chegado na Santa Casa sem atividade cerebral na noite de quarta-feira (19). Durante a quinta-feira, a equipe realizou os exames necessários para a doação, que ficaram prontos no início da noite. 

Quando a Santa Casa enviou as informações para o sistema da lista nacional de espera, o coração havia parado. Conforme o hospital, casos como esse não são exceção.

O corpo do jornalista está sendo velado neste sábado (22) em Corumbá e o sepultamento acontece domingo (23), às 09h no Cemitério Santa Cruz, no município.

Caso - Michel era jornalista da TV Morena e trabalhava em Corumbá. Na noite de quarta-feira (19), ele passou mal e foi encontrado desacordado em casa, pela avó. Lorãn foi socorrido e devido a gravidade, encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande, onde morreu na noite do dia 20, vítima de um aneurisma cerebral. 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions