A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

30/10/2014 10:57

Multas de trabalho escravo financiam livro sobre mortes em carvoarias e usinas

Caroline Maldonado e Leonardo Rocha
Comissão ajudou a reverter quadro de trabalho escravo em MS (Foto: Marcos Ermínio)Comissão ajudou a reverter quadro de trabalho escravo em MS (Foto: Marcos Ermínio)

Após a morte de uma família inteira em Ribas do Rio Pardo, a 103 quilômetros de Campo Grande, na década de 90, se descobriu que o trabalho escravo vitimava diversas outras em todo o Estado. Foi aberta então uma CPI (Comissão de Inquérito Parlamentar) para apurar os casos e com isso foi criada a Comissão Permanente de Investigação e Fiscalização das Condições de Trabalho de Mato Grosso do Sul. Ficou constatado que o Estado era o segundo na lista dos com maior número de casos desse tipo no país.

Veja Mais
Governador lança livro sobre as condições de trabalho em MS
Constituição punirá com perda da propriedade quem acobertar trabalho escravo

Hoje (30), 20 anos após o caso que repercutiu e chamou a atenção de autoridades do Estado para o trabalho escravo e o tráfico de pessoas, os números diminuíram muito, segundo a comissão que lançou livro contando essa história, financiado com recurso de aproximadamente R$ 50 mil, vindos de multas pagas pelas empresas condenadas pela justiça, por meio de dois TACs (Termo de Ajustamento de Conduta). Três mil exemplares serão entregues, gratuitamente, em universidades, sindicatos e outras entidades.

Para a comissão, que tem representação de 41 entidades, o livro "Memorial da Comissão Permanente de Investigação e Fiscalização das Condições do Trabalho de MS – 20 anos de história" é um marco que expõe os resultados de ações que diminuíram os crimes nesse âmbito. O livro foi organizado pelo coordenador da comissão, Maucir Pauletti, com apoio do Ministério Público, Setas (Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social) e Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul). Dividida em três partes, a obra fala sobre a crianção da comissão, a opinião dos protagonistas que vivenciaram a fiscalização e traz estudos em relação ao trabalho no Estado nos últimos 20 anos.

Livro conta a história da luta contra tráfico de pessoas e trabalho escravo em MS (Foto: Marcos Ermínio)Livro conta a história da luta contra tráfico de pessoas e trabalho escravo em MS (Foto: Marcos Ermínio)

A comissão fiscaliza e controla as relações de trabalho no Estado, principalmente em relação a tráfico de pessoas e trabalho escravo. Ao receber denúncias, o grupo aciona os fiscais do trabalho e se houver necessidade também chama a polícia para fazer resgate dos trabalhadores e ainda presta assistência às vítimas, segundo Maucir.

“Esse é um momento histórico, porque retrata a experiencias de 20 anos de trabalho desse conselho, para que essa história não seja esquecida e não volte a se repetir no Estado. Na década de 90, uma família inteira foi morta porque trabalhava em uma carvoaria de forma irregular. Isso repercutiu muito, depois foram feitos vários levantamentos e se descobriu trabalho escravo em várias carvoarias de MS, assim como índios que eram explorados e dormiam em barracos em usinas de álcool”, contou o coordenador.

Nos primeiros seis anos a comissão foi financiada pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) e no outros 14 anos o Governo Estadual, por meio da Setas e da Funtrab, financiaram o trabalho. Neste ano, segundo Maucir, o Governo do Estado publicou decreto que cria uma Comissao Estadual de Combate ao Trabalho Escravo em Mato Grosso do Sul.

Segundo a diretora-executiva da Funtrab, Lirce Canepa, o livro resgata a história de luta em MS. “Essa comissão há 20 anos faz um trabalho essencial para combater o trabalho escravo. A Funtrab é uma das fundações que participa dessa comissão, inclusive dando apoio logístico para condução dessa investigação. Por essa razão diminuímos muito o índice de trabalho escravo em carvoarias e usinas de álcool no Estado”, disse ela durante o lançamento na manhã de hoje (30).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions