A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

30/05/2015 10:27

Após pressão de comunidade, polícia prende suspeitos de atirar em indígena

Ricardo Campos Jr.
Indígenas protestam por morte de índio em Miranda.(foto:Direto das Ruas)Indígenas protestam por morte de índio em Miranda.(foto:Direto das Ruas)

Protesto da comunidade indígena Mãe Terra surtiu efeito e a polícia prendeu os irmãos José do Amaral Goes, 48 anos, e João Carlos do Amaral Goes, 47, suspeitos de atirar no terena Jolinel Leôncio, 29 anos. O caso aconteceu em Miranda, a 201 km de Campo Grande.

Veja Mais
Índio é baleado e comunidade protesta em frente à delegacia
Índios protestam e ameaçam colocar fogo em mercado por jovem baleado

Segundo o boletim de ocorrência do caso, a dupla foi detida “visto que mais de cinquenta indígenas ameaçavam invadir a delegacia e ali atear fogo, bem como destruir o supermercado dos investigados exigindo que ambos fossem apresentados”.

Os Amaral, segundo a PM (Polícia Militar), são donos de uma fazenda ocupada pelos índios há dois anos. A vítima estava na propriedade quando foi baleada. Leôncio relata que os disparos partiram de uma caminhonete, mas não conseguiu ver quem eram os ocupantes e sequer anotar a placa.

Entretanto, ainda conforme a polícia, testemunhas garantem que o atentado foi obra de José e João Carlos.

O indígena foi transferido de um hospital local para Campo Grande, a PM não soube informar o estado de saúde do paciente. Ele está internado no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian, onde ele está internado. Na delegacia de Miranda, ninguém atendeu as ligações do Campo Grande News.

Índio é baleado e comunidade protesta em frente à delegacia
Um índio, da comunidade Mãe Terra, do Complexo Cachoeirinha, foi baleado, ontem (29), em Miranda e houve protesto em frente à delegacia e supermercad...
Embriagada e cansada de apanhar, mulher mata marido com facada
Embriagada e cansada de apanhar, Maria Aparecida Ortiz, 49, matou Luis Carlos Ajala, 41, com uma facada no braço direito. Ele perdeu muito sangue e v...



Absurdo, basta então a suspeita, ou a pressão de um grupo, para incriminar e prender? Onde está o Sindicato Rural? Onde estão os encarregados de exercer a justiça e manter a ordem?
 
monica em 31/05/2015 10:15:50
Legal, quer dizer que para a polícia prender um suspeito basta a família da vítima formar um grupo, invadir a delegacia mais próxima, fazer policiais de refém, interditar uma rua e ameaçar incendiar a delegacia e um imóvel do suspeito. Queria ver se fosse cidadão comum, no mínimo ia ser preso também.
 
Guilherme Arakaki em 30/05/2015 14:07:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions