A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

17/04/2013 14:45

Cinco índios são indiciados por morte de policial militar

Viviane Oliveira
João nega participação no crime. (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)João nega participação no crime. (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)

Além de João da Silva, de 51 anos, que já está preso, a Polícia Civil indiciou mais quatro indígenas acusados de participação no assassinato do produtor rural e policial militar aposentado Arnaldo Alves Ferreira, de 68 anos, em Douradina, distante 196 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Famasul culpa Funai por morte de PM e cobra um basta em conflitos
Índio é preso acusado de matar policial aposentado a golpes de facão e flechas

O cabo aposentado foi assassinado a golpes de facão e flecha durante confronto com indígenas ocorrido na noite da última sexta-feira (12).

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Marcelo Batistela, na tarde de ontem seis indígenas foram ouvidos, desses, quatro são acusados de participação no crime. Todos foram liberados e vão responder o inquérito em liberdade, com exceção de João.

Durante o interrogatório, ainda segundo o delegado, as testemunhas disseram que o produtor rural, vizinho da aldeia, intimidou os indígenas com vários disparos de arma de fogo e João da Silva acabou ferido na orelha.

Informaram também que após o conflito um grupo de indígenas revidou, amarrando a vítima e que somente João teria agredido o produtor rural.

O caso - De acordo com o site Dourados News, o produtor Arnaldo era dono de um sítio que faz divisa com a aldeia e, conforme a Polícia, os indígenas cortavam com frequência as cercas da propriedade e em conseqüência disso o gado fugia.

Segundo a Polícia, a vítima por diversas vezes tentou dialogar com os indígenas, mas sem sucesso. No início da semana passada o PM e os indígenas se desentenderam mais uma vez, resultando na morte do aposentado.

BalançoA Funai (Fundação Nacional do Índio) tem 80 ações na Justiça sobre conflitos entre proprietários e indígenas. Esta foi a segunda morte neste ano. A primeira foi de um adolescente de 15 anos, morto com um tiro na cabeça, no último dia 17 de fevereiro, em uma estrada que separa a aldeia guarani-kaiowá tey´ikue de fazendas na cidade de Caarapó.

PM é morto com golpes de flecha e facão em conflito com indígenas
O cabo aposentado da Polícia Militar, Arnaldo Alves Ferreira, de 68 anos, foi assassinado durante confronto com indígenas ocorrido em Douradina, no i...
Um dos três detentos que fugiram sábado de presídio é recapturado
Foi recapturado nesta tarde de segunda-feira (16) Willian Ferraz da Silva, de 19 anos, um dos três detentos que fugiram no sábado (14) da Penitenciár...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions