A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

28/11/2014 16:08

Com apoio do Exército, CCZ faz mutirão contra transmissor da febre chikungunya

Helio de Freitas, de Dourados
Em Dourados, homens do Exército têm ajudado no combate ao mosquito da dengue desde o início do ano (Foto: Divulgação)Em Dourados, homens do Exército têm ajudado no combate ao mosquito da dengue desde o início do ano (Foto: Divulgação)

Apoiados por soldados da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, equipes de endemias do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) e agentes comunitários de saúde fizeram hoje um mutirão em bairros da região oeste de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. O objetivo foi eliminar focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre chikungunya.

Veja Mais
Saúde registrou 38 notificações da febre chikungunya e 1 caso confirmado
Dourados notifica o terceiro caso suspeito de febre chikungunya

De acordo com a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, as equipes se reuniram na unidade ade saúde da Seleta, onde e se dividiram para percorrer o Jardim Flórida, Parque do Lago 1 e Jardim Novo Horizonte. Foram feitas ações de conscientização dos moradores e eliminação de focos do mosquito.

Conforme a saúde pública, a intenção é reforçar o alerta para a população ajudar na prevenção às duas doenças, transmitidas pelo mesmo inseto. Neste ano foram notificados 173 casos suspeitos de dengue na segunda maior cidade de Mato Grosso e 33 deram resultado positivo. No caso da febre foram três casos suspeitos, um já deu negativo e dois estão em investigação.

Rosana Alexandre da Silva, coordenadora do CCZ, informou que apesar dos índices baixos é preciso que a população mantenha os cuidados para evitar aumento da infestação do mosquito a partir de agora, com o clima mais úmido e quente. “O mais importante é a população se conscientizar sobre seu papel”, afirmou.

Neste sábado, o mutirão será feito na área central, a partir da Praça Antônio João. Além do combate à dengue e febre chikungunya, haverá panfletagem sobre outras zoonoses, como leishmaniose visceral humana e canina, sobre animais peçonhentos e roedores.

Uma tenda será montada na praça para vacinação de cães e gatos. Até agora, conforme a Secretaria de Saúde, 41,6 mil animais receberam a dose da vacina contra a raiva em Dourados.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions