A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

09/11/2013 09:18

Com prêmio internacional, Bonito segue caro e já prevê 300 mil turistas

Zana Zaidan
Bonito está preparada para receber os turistas, mesmo com a divulgação do destino após ganhar prêmio internacional (Foto: Divulgação)Bonito está preparada para receber os turistas, mesmo com a divulgação do destino após ganhar prêmio internacional (Foto: Divulgação)

O município de Bonito bateu outros sete destinos potenciais por ter o maior turismo responsável do mundo. Agora, diante da repercussão, com o prêmio World Responsible Tourism Awards no dia 6 deste mês em Londres, durante o World Travel Market (WTM), o desafio é manter este status e estar preparado para receber mais visitantes.

Veja Mais
Bonito é cidade premiada em Londres e secretária destaca investimentos
Bonito é eleito, em Londres, o melhor destino de turismo responsável do mundo

A Secretaria Municipal de Turismo realiza um trabalho intenso, em parceria com o poder público e a iniciativa privada, para atender a demanda de visitantes aliada à regulamentação do turismo ecológico.

Dados apontam que 190 mil turistas visitaram a cidade em 2012, 6% a mais do que no ano anterior. Neste ano, até o mês de outubro, as visitações já atingiram este número, e a expectativa é fechar o ano com 200 mil visitantes. Conforme a secretária de Turismo de Bonito, Juliane Salvadori, não há um estudo preciso, mas o número de turistas pode facilmente chegar a 300 mil nos próximos anos.

As normas para visitação dos pontos turísticos são rígidas para evitar a degradação do ecossistema local. O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) regulamenta a quantidade máxima de turistas permitido, além de vistoriar e certificar propriedades privadas que oferecem passeios.

 

 

Na Gruta do Lago Azul, tombada como patrimônio histórico brasileiro, regras de visitação são rígidas para evitar danos ambientais (Foto: Divulgação)Na Gruta do Lago Azul, tombada como patrimônio histórico brasileiro, regras de visitação são rígidas para evitar danos ambientais (Foto: Divulgação)

A Gruta do Lago Azul, por exemplo, é administrada pela prefeitura e recebe, no máximo, 350 visitantes por dia. Mesmo caso dos balneários, cuja lotação é mil pessoas. As demais atrações turísticas, apesar de oferecidas em fazendas ou espaços privados também têm regras – as flutuações variam de 140 a 160 turistas por dia.

“E todo ano as autorizações precisam ser revalidadas, e o número de visitantes pode diminuir se for constatado qualquer tipo de dano ambiental”, acrescenta Salvadori.

A estratégia da secretaria de Turismo de Bonito inclui não só divulgar a imagem da cidade para o mundo, mas garantir a preservação do ecossistema natural. “Nós tentamos diluir a quantidade de turistas da alta temporada para baixa, por meio de campanhas e estímulo à promoções”, explica a secretária. Assim, os turistas não chegam todos de uma vez e não congestionam os passeios e hotéis. 

Em Jardim, o Buraco das Araras é outro passeio concorrido para quem procura o turismo de contemplação (Foto: Divulgação)Em Jardim, o Buraco das Araras é outro passeio concorrido para quem procura o turismo de contemplação (Foto: Divulgação)

Rede de hotéis – Ainda segundo a secretária, os 300 mil turistas esperados para os próximos anos não terão, a curto prazo, novos hotéis na cidade. “Por enquanto, não existe previsão de nenhum empreendimento novo a ser instalado”, explica.

Por ora, quem for se hospedar em Bonito tem à disposição 4.319 leitos divididos em 68 hotéis. Fora da rede hoteleira, existe a hospedagem alternativa, já tradicional na cidade - na altíssima temporada, como Carnaval, Reveillón e no Festival de Inverno, muitos moradores alugam as casas para turistas. No entanto, não há estimativa de quantas hospedarias ficam disponíveis, mesmo porque, o dado pode variar conforme o número de bonitenses dispostos a ceder a casa para aluguel, argumenta Salvadori.

Outra estratégia é a região pantaneira da Serra da Bodoquena como um todo, e não só Bonito. “Muita gente conhece a cidade, faz os passeios, mas fica hospedado nas cidades próximas, como Jardim e Guia Lopes, que também são fortes no turismo ecológico”, afirma.

Infraestrutura – Outros aspectos positivos que mostram que Bonito dá conta da demanda de turistas é a infra-estrutura. Na parte logística, a pavimentação de uma das principais rotas turísticas, a MS-178, que interliga a região do Pantanal, entre Bonito e Bodoquena, foi entregue este ano pelo governo do Estado.

Para receber os visitantes, 60 guias de turismo, todos bi ou trilíngues atuam na cidade.

Hoje o aeroporto de Bonito está habilitado para receber até cinco vôos semanais – dois regulares, que partem de Campinas e São Paulo, e três charters (fretados). A pista de pouso tem dois Km de extensão por 30 metros de largura, e comporta pouso e decolagem de aeronaves de grande porte.

Toda a cidade possui rede de esgoto e água encanada, devido aos investimentos em saneamento básico, com mais três estações de tratamento de esgoto na cidade.

Preço – O preço da viagem para Bonito pode ser um pouco salgado. Hoje, é possível encontrar pacotes mais baratos para destinos no Nordeste do Brasil ou até mesmo para o exterior. O pacote para uma pessoa passar cinco dias na cidade custa, em média, R$ 2.440, na baixa temporada. O preço inclui traslado (saindo de Campo Grande), três passeios – Gruta do Lago Azul, passeio de bote no rio Formoso, e visita à estância Mimosa, com trilhas e cachoeiras – e hospedagem em hotel três estrelas, com café da manhã.

Nas mesmas condições, é possível viajar para Buenos Aires, na Argentina, R$ 2.092, com passagens aéreas inclusas. Ou seja, Bonito acaba saindo 19% mais caro. 

Outro destino procurado pelos preços atrativos é Punta Cana, região do Caribe. O pacote all inclusive, inclusive open bar, sai por R$ 2.499.

Flutuação em nascentes: no passeio, é possível contemplar diversas espécies de peixes pelas águas cristalinas dos rios de Bonito (Foto: Divulgação)Flutuação em nascentes: no passeio, é possível contemplar diversas espécies de peixes pelas águas cristalinas dos rios de Bonito (Foto: Divulgação)



Creio que Bonito não seja caro, principalmente pelo fato de haver a lei da oferta e da procura, pois, por haver limites para tudo, a oferta diminui, o que não ocorre na praia. A reportagem deveria tirar a prova dos 9. Por exemplo, quanto custa um mergulho em Bonito e quanto custa em outros destinos como Fernando de Noronha ou Ilha Grande no RJ, considerando os mesmos itens; entradas nos Balneários, Refeições nos Restaurantes, preço de bebidas, etc... Creio que se surpreenderão.
 
Luiz Carlos Bravo em 11/11/2013 10:31:35
Caro é brincadeira! É um assalto. Creio que o pessoal de fora desfrute mais de bonito que a população de Mato Grosso do Sul. Quem será que fiscaliza esta roubalheira? Como pode um pacote para o exterior e/ou Nordeste do Brasil em condições melhores que bonito ser mais em conta? Por que convenhamos tudo lá é caro. Comida, artesanato, turismo, enfim, não é para nós pobres mortais brasileiros assalariados. Enquanto, estou, escrevendo as autoridades responsáveis por nos proteger, estão morrendo de preocupação: DORMINDO!!!!!!!!!!!!! SOMOS OU NÃO SOMOS "PASPALHOS"?
 
Jardelino Pereira Caetano em 10/11/2013 09:32:23
Enquanto o turismo em alta, com lucros para uma duzia... a população continua na mesma, os comercio principalmente em Jardim, a reclamação é generalizada tudo parado, as Prefeitura fatura, rede hoteleiras... digo mais, será que os hoteis fazem compras nas cidades!
 
Gabino Lino em 09/11/2013 23:48:50
a estrutura da maioria dos hotéis é muito fraca em relação aos preços que são cobrados, preços de hotéis 5 estrelas e qualidade de pensões, ou cobrem o que é justo pois o atrativo realmente não é a hotelaria que deixa muito a desejar e a qualidade de serviços nem se fala. a sorte do comércio de bonito é que a natureza é exuberante e acaba passando por cima das explorações que somos reféns.
 
ivan zacarias em 09/11/2013 21:53:08
Gostaria de dizer que exploração ao turista ocorre em qualquer 'cidade turística' do mundo. A própria Europa (num nível civilizatório bem acima dos pobres latinos americanos) explora pra caramba!
O que eu reclamo em Bonito é a péssima qualidade da comida e do atendimento nos bares e restaurantes. No meu entendimento, o sabor da comida de Bonito está no mesmo patamar da comida boliviana, talvez, um pouquinho melhor. Mas não muito.
 
Juvenal Coelho Ribeiro em 09/11/2013 18:35:19
Itamar Barros... Bodoquena tem inúmeras beleza sim, só que não tem muitos Pontos turísticos, somente alguns balneários que não tem comparação com as estruturas dos balneários de Bonito, e eu não sei onde você viu o Rio formoso lá, porque ele nasce em Bonito e se encontra com o Miranda ainda em Bonito, o rio que vc deve estar falando é aquele que nem piraputanga tem mais, o Betione, e passa em vários balneários, mas se te apresentaram algum com o nome de Formoso você foi enganado.
 
joelma - Abaetecotur em 09/11/2013 17:29:43
JÁ TIVE A OPORTUNIDADE DE CONHECER AS MARAVILHAS QUE BONITO TEM PRA OFERECER AOS TURISTAS E UM VERDADEIRO PARAÍSO ECOLÓGICO MUITO LINDO,PARABÉNS BONITO POR ESSE IMPORTANTE PREMIO COM CERTEZA VAI ALAVANCAR AINDA MAIS O TURISMO E UMA HONRA AO MATO GROSSO DO SUL COM O TURISMO EM ALTA.
 
mauricio fatimo silva em 09/11/2013 13:53:41
Parabéns a Bonito pelo "título", todavia, entretanto, s.m.j., a natureza é um bem indisponível e universal, ou seja, de todos. Quer fazer um turismo ecologicamente correto. Ótimo. Perfeito. Porém, não adianta fazer turismo para inglês ver, para americano ver, para europeu em geral ver, para eminentes asiáticos verem, tem que também fazer turismo para os brasileiros verem e, mais ainda, para os sul matogrossenses verem, prestigiarem, poder junto a família, curtir tudo o que está disponível para todos na sua própria casa. Querem preservar essa riqueza que é Bonito?! Excelente. Apenas deixem de lucrar muito, porque a natureza de Bonito é uma dádiva e não um produto para ser comercializado a gosto de um pequeno grupo que visa o seu próprio interesse e de seus pares.
 
Alexandre Moraes em 09/11/2013 11:26:34
BONITO É PRÁ TURISTA DESAVISADO. BODOQUENA TEM OS MESMOS ATRATIVOS INCLUSIVE O RIO FORMOSO E É MUUUUIIIIITO MAIS BARATO! FUI, VI, GOSTEI E RECOMENDO. SE QUISER PASSAR POR BONITO E TIRAR UMAS FOTOS, BELEZA. AGORA, PASSEAR, COMER E SE DIVERTIR EM UM BARZINHO? SÓ SE TIVER COM O BOLSO BEM PREPARADO.
 
ITAMAR BARROS em 09/11/2013 09:35:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions