A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

15/02/2011 09:59

TImasul divulga dia 23 relatório final sobre mortes de peixes no Rio Negro

Aline dos Santos
Milhares de peixes aparecerma mortos no Rio Negro.Milhares de peixes aparecerma mortos no Rio Negro.

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) divulgará no próximo dia 23 o resultado final sobre o laudo da morte de peixes no rio Negro, no mês passado.

De acordo com o site de notícias do governo, o laboratório Task, em São Paulo, repassará o resultado dos exames sobre a existência ou não de defensivos agrícolas em amostras de peixes.

Dois relatórios expedidos pelo órgão atribuíram a mortandade ao fenômeno da “decoada”. Neste fenômeno, a vegetação local entra em decomposição na seca. Com a chegada da cheia, o material orgânico, junto com a água quente, contribui para diminuir o oxigênio, forçando os peixes a subir à superfície.

No dia 30 de janeiro, foram vistos pintados, cacharas, dourado, piranha, tuvira, sardinha e até arraias e pacus, que nadam em águas mais profundas, mortos na superfície do Rio Negro, em plena Piracema (período de reprodução).

A quantidade de peixes mortos somou cerca de 1.000 toneladas.

O Rio Negro é um dos principais rios pantaneiros. É considerado berçário de reprodução de peixes. A única modalidade de pesca praticada no rio é o pesque-solte, determinada através de um decreto Estadual. O rio é protegido como reserva de recursos pesqueiros.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions