A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

15/03/2011 18:32

Índios permanecem em fazenda de Bonito e saída depende de decisão judicial

Jorge Almoas

O grupo de 15 índios da etnia kadiweu continua acampado na Fazenda Santa Clara, distante 65 quilômetros de Bonito, mas não estão agressivos, informou o chefe do núcleo local da Funai (Fundação Nacional do Índio), Lourival Matchua.

Ele esteve na tarde de hoje no local e conversou com os índios. “Eles dizem que não vão sair. A Funai vai ter que aguardar a justiça dizer o que tem que ser feito”, explicou Lourival.

Ontem, o proprietário da Fazenda Santa Clara, Nilton Pereira Vargas, entrou com pedido de revigoramento da manutenção de posse, concedido pela justiça em 2003. Lourival aguarda a decisão da justiça para informar os índios sobre a saída.

O chefe do núcleo da Funai afirma que há índios das aldeias Córrego do Ouro e São João, que, somadas, tem aproximadamente 400 pessoas.

A etnia reivindica a área da fazenda como sendo indígena, mesmo com decisão judicial mantendo a posse para os donos da fazenda.

Donos de fazenda invadida em Bonito acionam justiça para reintegração de posse
Os proprietários da fazenda Santa Clara, no município de Bonito, acionaram a justiça e a Polícia Federal para que seja feita a reintegração de posse ...
Índios kadiwéu acampam em fazenda de Bonito e cobram demarcação
Grupo de 100 índios da etnia kadiwéu invadiu no último sábado a fazenda Santa Clara, que faz limite com as aldeias Córrego de Ouro e São João, em Por...
Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia
Mulher de 42 anos foi agredida pelo marido com uma garrafada no sábado (3), após ser vista conversando com as amigas em sua casa em Dourados, distant...



Força aos povos indígenas de MS na luta pela totalidade de suas terras! Independente das inflamadas mentiras dos que são contra os índios a luta é essa mesmo! Demarcação total, até o último palmo de terra!
 
Gabriele Siskind em 21/03/2011 01:54:26
Temos 4 aldeias em nosso municipio e vejo que o tratamento deles é completamente diferenciado do branco, pois ja chegou a hora das autoridades verem a igualdade de tratamento e serem julgados pelos seus atos de igualdade com os brancos pois tem cabeças(chefes) com conhecimentos profundos sobre seu direitos e influenciam os de poucos conhecimentos para ajirem conforme suas ordens. onde acontece esse tipo de invazão. ja esta na hora de mudar esses direitos
 
Crédiler Ramos em 18/03/2011 06:55:34
È um absurdo essa invasão, isso mostra o quanto esses índios se julgam acima da lei, não aguardam decisão judicial e querem tomar a terra na força. Precisamos mudar isso, o índio deve responder judicialmente por seus atos .
 
Ingrid Kroll em 16/03/2011 07:02:08
Sera que eses indios latifundiarios precisam de mais 800 ha de terra? Nao se contentam com os 500.000 que ja tem? Essa etnia nao chega a 2000 individuos.
 
Marcelo Farias em 16/03/2011 06:08:05
Mesmo com o servidor da FUNAI,que esteve no local, afirmar que existem cerca de 400 índios na area, e a tendencia é aumentar, CGnews diz o contrario;são apenas insignificantes15 indios.Aos latifundiarios-comentaristas é bom saber que são exatos 535 mil hectares de terras,demarcados e devolvidos aos índios na época do império em reconhecimento pela bravura na luta em defesa do Brasil contra o Paraguay.Fazendeiro malandro é isso mesmo hoje põe a cerca aqui, outro dia avança mais um pouquinho... disviam até o curso dos rios.Os"bugres" não vão perceber!! O MPF-MS, tranferiu o julgamento do caso do indio Veron pra SP,porque entendeu que aqui no MS todo mundo é contra os indigenas desde politicos e até a imprensa!Mas não vem que não tem!!!!
 
samuel gomes em 15/03/2011 11:03:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions