A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

31/03/2015 14:26

Integração entre polícias resulta em 14 toneladas de drogas incineradas

Mariana Rodrigues
Entre os entorpecentes incinerados estavam maconha, cocaína, crack e sintéticos como ecstasy e LSD. (Foto: Chico Ribeiro/ Notícias MS)Entre os entorpecentes incinerados estavam maconha, cocaína, crack e sintéticos como ecstasy e LSD. (Foto: Chico Ribeiro/ Notícias MS)

A Polícia Civil de Maracaju - distante a 160 quilômetros de Campo Grande, incinerou ontem (30), mais de 14 toneladas de drogas. Entre os entorpecentes incinerados estavam maconha, cocaína, crack e sintéticos como ecstasy e LSD, que foram tirados de circulação na área urbana da cidade.

Veja Mais
Mulher de 25 anos é flagrada em van levando droga para estado vizinho
Durante Operação, polícia aprende 300 quilos de maconha em veículo

As dorgas que foram incineradas são resultados das apreensões das Polícia Civil e Polícia Militar e na área rural e estradas, pela Polícia Rodoviária Federal, DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e Polícia Militar Rodoviária Estadual, responsável por grande maioria das apreensões realizadas na região.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Sílvio Maluf, participaram do ato de incineração, realizado na Coamo, no município.

De acordo com Azambuja, Mato Grosso do Sul bateu todos os recordes de apreensões de drogas, o que mostra segundo ele, a eficiência das polícias do Estado. “Um trabalho organizado, articulado, que faz a diferença da nossa segurança pública, e com que a população sinta a presença das forças de segurança”, disse Reinaldo.

O Delegado-Geral da Polícia Civil, Roberval Maurício Cardoso Rodrigues disse que a grande quantidade de drogas incineradas em Maracaju é resultado da integração entre as polícias e esforço de cada um dos policiais. “O resultado da integração são prisões de traficantes de alta periculosidade e grandes apreensões, prova disso é essa quantidade de drogas incineradas, que mostram que a união de esforços só traz benefícios”, afirmou.

Amylcar Eduardo Romero, delegado titular da Polícia Civil em Maracaju, lembrou que a luta contra as drogas tem duas vertentes que são a repressão e a prevenção, e que as forças policiais trabalham com empenho nelas.

O ato de incineração contou ainda com a presença da delegada Sidnéia Catarina Tobias, diretora do Departamento de Polícia do Interior (DPI), do comandante da Polícia Militar Rodoviária Estadual, tenente-coronel Waldir Acosta, do Delegado Regional de Dourados, Lupércio Degerone Lúcio, de peritos criminais, policiais do DOF, policiais Rodoviários Federais, políticos, juízes e promotores.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions