A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

12/08/2015 17:18

Jovem sente contrações, aciona ambulância e bombeiro faz parto em viatura

Mariana Rodrigues
A jovem alega que não estava esperando o nascimento do filho, já que pelas suas contas, o parto estava previsto para outubro. (Foto: Divulgação)A jovem alega que não estava esperando o nascimento do filho, já que pelas suas contas, o parto estava previsto para outubro. (Foto: Divulgação)

Familiares acionaram a ambulância da Prefeitura de Aquidauana- distante 135 km de Campo Grande, na manhã de terça-feira (11), após Jéssica dos Santos, 18 anos, sentir fortes dores e entrar em trabalho de parto. A jovem alega que não estava esperando o nascimento do filho, já que pelas suas contas, o parto estava previsto para o mês de outubro.

Veja Mais
Sem ambulância, grávida em trabalho de parto é ajudada por PM's
Para pressionar cesárea, médicos cobram até R$ 2,5 mil por parto normal

Segundo informações do site O Pantaneiro, Jéssica que esperava o terceiro filho, morava na Fazenda Costa Rica, situada na estrada Toca da Onça no Pantanal, ela estava em casa no momento que começou a sentir dores. Preocupada, a família acabou decidindo fazer o transporte por conta própria em uma caminhonete.

Após 45 minutos de estrada na BR-419, a família encontrou a ambulância e Jéssica foi transferida para viatura, quando passou a ter contrações em curto espaço de tempo. Faltando apenas 55 km para chegar em Aquidauana, o soldado Marin, do 1º Subgrupamento de Bombeiros que estava na ambulância, percebeu que o parto teria que ser feito dentro do veículo.

"Eu já havia visto ocorrências de parto em Campo Grande, onde isso é mais comum, mas nunca tinha feito um. Nós temos treinamentos e instruções periódicas, para sempre estarmos preparados para essas situações", conta o soldado.

O bombeiro contou que a jovem ficou bastante nervosa, quando foi informada que o parto ocorreria dentro da viatura. "Nós também ficamos um pouco nervosos, mas, em hipótese alguma, podemos demonstrar dúvidas, incertezas para as pessoas. Além do trabalho de parto, temos que procurar passar tranquilidade. Fiquei um pouco assustado na hora que o bebê nasceu, ele estava um pouco roxinho, mas levamos todo o material necessário para um parto normal", relata.

Segundo o bombeiro, o parto ocorreu bem e a criança e a mãe foram encaminhados para o Hospital Regional de Aquidauana.

Sem ambulância, grávida em trabalho de parto é ajudada por PM's
Dois soldados da Polícia Militar, ajudaram uma mulher em trabalho de parto, por volta de 19h30, dessa segunda-feira (20), no Jardim Gramado, em São G...
Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions