A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

02/04/2012 18:57

Morre de falência múltipla dos órgãos índia Guató de 111 anos

Viviane Oliveira

Júlia era uma das poucas representantes de seu povo que falava fluentemente o idioma tradicional

Júlio morreu hoje às 8h30 de falência múltipla dos órgãos. (Foto: divulgação)Júlio morreu hoje às 8h30 de falência múltipla dos órgãos. (Foto: divulgação)

Uma das índias mais velhas do Estado, Júlia Caetano, de 111 anos, morreu na manhã de hoje (2), às 8h30 de falência múltipla dos órgãos.

Júlia era da etnia Guató e uma das poucas representantes de seu povo que falava fluentemente o idioma tradicional – considerado ameaçado de extinção pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

A indígena vivia no Pantanal às margens do Rio Paraguai, na companhia do seu filho Vicente. Na última sexta-feira, o comando do 6º Distrito Naval da Marinha do Brasil, atendendo a solicitação do MPF (Ministério Público Federa), realizou o transporte de Dona Júlia para o Hospital de Caridade de Corumbá.

A paciente não resistiu e morreu por falência múltipla dos órgãos e complicações decorrentes da idade avançada. Dona Júlia será enterrada na aldeia indígena Uberaba.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions