A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

31/08/2015 10:20

Mulher e adolescente participaram de assalto frustrado a caixa da prefeitura

Viviane Oliveira
Parte da quadrilha presa durante operação da Polícia Civil. (Foto: divulgação/Polícia Civil) Parte da quadrilha presa durante operação da Polícia Civil. (Foto: divulgação/Polícia Civil)
Local onde os criminosos invadiram. (Foto: divulgação/Polícia Civil)Local onde os criminosos invadiram. (Foto: divulgação/Polícia Civil)

No total, oito pessoas, entre elas um adolescente de 16 anos e uma mulher, participaram na tentativa de roubo ao caixa eletrônico localizado na Prefeitura Municipal de Ivinhema, distante 282 quilômetros de Campo Grande. O crime aconteceu na madrugada de sábado (29).

Veja Mais
Polícia arma campana para quadrilha de Goiás, mata um e fere dois ladrões
Ladrões tentam roubar caixa na prefeitura, trocam tiros e um morre

Durante o confronto com a polícia, Pedro Tavares da Silva, 50 anos, morreu. Thiago Máximo da Silva, 22 anos, foi baleado com cinco tiros e continua internado no Hospital da Vida. Orisnei Araújo dos Santos, também de 22 anos, foi atingido com tiro na perna.

Ainda participaram do crime, Anderson Rodrigues dos Santos, 20 anos, Ueliton Jonas Brito, 24 anos, Israel Fima Lopes, Simone Samaniego e um adolescente de 16 anos. Simone, Ueliton e o menor são de Ivinhema. 

Operação - Policiais civis descobriram o roubo ao caixa eletrônico localizado na Prefeitura da cidade e montou uma operação para pegar a quadrilha. Ao chegar para explodir o posto bancário, os bandidos foram surpreendidos pelos agentes e houve troca de tiros. Três ladrões foram baleados, sendo que um morreu, dois ficaram feridos e dois foram presos. O restante da quadrilha foi presa depois.

Explosivo usado pela quadrilha. (Foto: divulgação/Polícia Civil)Explosivo usado pela quadrilha. (Foto: divulgação/Polícia Civil)
Armas usadas pelos ladrões. (Foto: divulgação/Polícia Civil)Armas usadas pelos ladrões. (Foto: divulgação/Polícia Civil)

O prefeito da cidade, Éder Uilson França Lima (PMDB), contou que o grupo planejou o roubo no dia de pagamento dos mil funcionários públicos municipais. A prefeitura havia depositado R$ 2,1 milhões na sexta-feira (28) e o dinheiro foi liberado no sábado. Como o salário estaria disponível, o HSBC abasteceu o caixa eletrônico da prefeitura durante a tarde de sexta. A quadrilha, que seria especializada na explosão de caixas eletrônicos e atuava em Goiás, chegou com carga de explosivos.

No entanto, a Polícia Civil de Ivinhema, junto com o Garras (Delegacia Especializada na Repressão de Roubo a Banco, Assalto e Sequestro) e as polícias da região, estava monitorando a organização criminosa e montou campana no local. O único vigilante da prefeitura foi removido para outro prédio público e policiais civis ficaram dentro do local para “recepcionar” os bandidos. Quando o grupo chegou, os policiais os surpreenderam e houve troca tiros. “Houve reação e tiroteio”, explicou o delegado geral adjunto, André Matsushita.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions