A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

01/08/2015 15:03

Município se destaca pela arte rupestre e vira atração de europeus

Mariana Rodrigues
Parque Estadual das Nascentes do Taquari. (Foto: Ronald Woan/ Divulgação)Parque Estadual das Nascentes do Taquari. (Foto: Ronald Woan/ Divulgação)

Alcinópolis – cidade distante 402 km de Campo Grande vem se destacando pela arte rupestre e roteiros turísticos que integram sítios arqueológicos localizados no município. Devido as belezas naturais, visitantes de vários estados do país e de cidades do exterior têm visitado as belezas naturais do local.

Veja Mais
Alta histórica do dólar prejudica importação e faz turismo se reinventar
Para homenagear fábrica e movimentar turismo, prefeitura cria festa do macarrão

A Rota Arqueológica de Alcinópolis é um roteiro que integra três sítios arqueológicos e já recebeu mais de 100 visitas só neste semestre, conforme informou o diretor de turismo da cidade, Edilson Cotonett. “A maioria desses turistas são são de outros estados do Brasil e europeus”, conta.

Mas o que se observou também foi o turismo técnico científico, nesse primeiro semestre, 3 instituições de ensino já desenvolveram projetos de visitação no município, e não foi só a arte rupestre que chamou a atenção , a UFMS Campus de Corumbá, levou um grupo de alunos do curso de geografia para conhecer as formações geológicas do município, em especial as formações da região do Córrego Tigela onde também tiveram a oportunidade de conhecer o projeto de recuperação de micro bacia degradada do córrego, que até hoje serve de modelo para intervenção no controle de assoreamento da Bacia Hidrográfica do Rio Taquari.

Acadêmicos da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), coordenado pelo acadêmico Hugo Justino, também desenvolveram projetos em gestão em Unidade de Conservação. Foram realizadas palestras junto as escola estaduais e visitação das principais Unidades de Conservação da região como o Parque das nascentes do Taquari e em especial, o Parque Nacional das Emas.

(Foto: Semudes/Divulgação)(Foto: Semudes/Divulgação)

Um outro projeto de destaque no turismo é o “Vivenciando a Pré-história” , coordenado pelo professor de Artes, Maicon Moreno da Costa, do SESC - Campo Grande. O projeto é voltado ao estudo da arte rupestre, e já apresentou aos turistas os principais sítios arqueológico de Alcinópolis, em especial o Templo dos Pilares, maior sítio de Arte Rupestre do Centro Sul do Brasil.

Edilson comenta ainda que o fluxo de turistas de Mato Grosso do Sul aumentou, mas ainda é pouco. “No Estado as pessoas acham que turismo é só Bonito e o Pantanal e se esquecem ou até não sabem que a rota Norte já possui um turismo consolidado”, afirma.

Internacional – Com a maioria dos turistas europeus, principalmente vindos da Holanda, Alcinópolis se prepara para receber em setembro a 1ª FAMTRIP, um projeto internacional que consiste em promover o turismo da região norte, formado também por Coxim e Costa Rica.

O roteiro liga os pantanais de Rio Verde de Mato Grosso e Coxim ao Parque Nacional das Emas, passando pela Rota Arqueológica de Alcinópolis, unidades de conservação de Alcinópolis e Costa Rica.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions