A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

23/03/2015 17:21

Ovos de Páscoa apresentam variação de até 36%, segundo pesquisa

Mariana Rodrigues
Foram pesquisados produtos como peixes, queijo, fubá saboró e os Ovos de Páscoa. (Foto: Kleverton Velasques)Foram pesquisados produtos como peixes, queijo, fubá saboró e os Ovos de Páscoa. (Foto: Kleverton Velasques)

A Fundação Procon realizou uma pesquisa de preço em vários estabelecimentos comerciais de Corumbá - distante a 419 quilômetros de Campo Grande, com os principais produtos consumidos durante a Semana Santa. Fizeram parte da pesquisa produtos como peixes, queijo, fubá saboró e os Ovos de Páscoa. A maior variação de preços de Ovos de Páscoa chega a 36,35% e o produto é o Ovo Surpresa Mickey, da Nestlé que foi encontrado no valor de R$ 24,90 em um estabelecimento, e R$ 33,95 em outro.

Veja Mais
Ovos de Páscoa estão quase 11% mais caros que no ano passado
Peixarias aumentam estoque em 20%, na expectativa por vendas de Páscoa

Conforme a diretora-presidente da Fundação Procon, Andréa Cabral Ulle, a pesquisa foi desenvolvida em vários supermercados da cidade. “Apesar de compreendermos que a magia da Páscoa remete os consumidores a compra dos ovos, o Procon de Corumbá, buscou alternativas que pudessem ajudar a população a não deixar de consumir o chocolate, um dos símbolos desta data comemorativa. Assim, tivemos a iniciativa de pesquisar o preço das barras de chocolate, que podem substituir o tradicional ‘Ovo de Páscoa’ para aquelas famílias que não detém uma renda suficiente para o consumo dos ovos”, explicou Andréa.

A variação no valor das barras de chocolate pesquisadas foi de 39,85%. “Se analisarmos o preço, por exemplo, de uma barra de chocolate Diamante Negro (170g), R$ 7,35, e o Ovo Diamante Negro (750g), R$ 99,95, consumindo a mesma quantidade de chocolate, a economia será de R$ 67,50", observou.

Quanto aos demais produtos consumidos nessa época do ano, o bacalhau apresentou uma variação de 29,13% e o peixe, Pacu, chegou a 25,04%. Além dos produtos citados entraram também na pesquisa o atum e sardinha em lata, frango inteiro, sardinha congelada in natura, fubá saboró e queijo, todos utilizados e consumidos tradicionalmente na região na Semana Santa.

Calor - Um dos principais problemas apontados pelos comerciantes no município é o forte calor de Corumbá. Em um mercado da região, por exemplo, o Ovo de Páscoa não será comercializado devido as altas temperaturas.
O comerciante Antônio Bordin, informou que pra driblar o calor, precisou estocar os ovos em uma sala refrigerada, para manter a qualidade do produto.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions