A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

20/05/2013 15:58

Produtores protestam na MS-060 para cobrar cumprimento da reintegração de posse

Viviane Oliveira e Francisco Júnior

Cerca de 150 produtores rurais das fazendas da região de Sidrolândia protestaram na manhã de hoje (20) na MS-060, na altura do Posto Global, para cobrar o cumprimento da decisão judicial, que determinou a reintegração de posse das fazendas ocupadas há cinco dias por índios terenas na região de Sidrolândia, distante 71 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Polícia Federal rebate acusações, “desmentindo” fazendeiros e CIMI
Após o protesto da Famasul, agora CIMI aciona Corregedoria contra a PF

Além de Sidrolândia, produtores dos municípios de Maracaju, Rio Brilhante e Bela Vista entregaram panfletos, com nota de repúdio, aos motoristas que passavam na rodovia.

Os produtores querem mobilizar os proprietários de terras e definir ações para protestar contra a ocupação dos índios nas fazendas da região. Eles reclamam que a Polícia Federal ainda não cumpriu a reintegração de posse, expedida pelo juiz da 1ª Vara Federal de Campo Grande, Renato Toniasso, na última quinta-feira (16). “Nós estamos na expectativa da reintegração de posse das fazendas”, afirma Ricardo Bacha, proprietário da fazenda Buriti.

Na última quinta-feira (16), saiu decisão judicial para que quatro fazendas fossem desocupadas: Querência São José, Santa Helena, Buriti e a Cambará. Foi costurado um acordo para que os 500 indígenas deixassem as fazendas até as 15h de sábado (18).

Após a decisão de juízes do Estado, os terenas disseram que só vão deixar a área se a decisão vier do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região de São Paulo, a quem devem recorrer da reintegração de posse dada ao proprietário da fazenda Buriti.

Índios terenas ocupam desde maio de 2011, a fazenda 3R, também da família Bacha. A série de ocupações é parte da reivindicação dos 17 mil hectares da aldeia Buriti que estão na posse de fazendeiros e que foram identificados em 2011 como terras indígenas. Atualmente, cerca de cinco mil índios vivem em apenas 2,1 mil hectares.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions