A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

26/10/2012 12:39

Situação de índios de MS será discutida 2ª em Brasília

Aline dos Santos
Grupo invadiu fazenda em novembro de 2011. (Foto: Divulgação/MPF)Grupo invadiu fazenda em novembro de 2011. (Foto: Divulgação/MPF)

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República convocou reunião na próxima segunda-feira, em Brasília, para avaliar a situação dos índios guarani em Iguatemi. De acordo com a assessoria de imprensa, a ministra Maria do Rosário vai se reunir com todas as áreas do governo federal envolvidas com o tema e combinar um plano de ação conjunto.

Veja Mais
MPF tenta impedir despejo de índios que prometem resistir
Após carta, temor de suicídio de índios em MS provoca comoção

Os índios invadiram a fazenda Cambará em novembro de 2011. No mês passado, o proprietário obteve liminar na Justiça Federal para a reintegração de posse. Em repostas, os índios divulgaram uma carta, que causou comoção, prometendo resistir até a morte.

“Já aguardamos esta decisão da Justiça Federal, Assim, é para decretar a nossa morte coletiva Guarani e Kaiowá de Pyelito Kue/Mbarakay e para enterrar-nos todos aqui”, afirma o documento.

Conforme o MPF (Ministério Público Federal), em agosto de 2011 pistoleiros destruíram o acampamento montado às margens de uma estrada vicinal. Para chegar à fazenda, eles atravessaram um rio com dois metros de profundidade. A travessia foi feita segurando em um fio de arame.

Conforme o Cimi (Conselho Indigenista Missionário), os índios já sofreram três ataques. A área em disputa é objeto de estudo antropológico desde 2008, mas ainda sem resultado. A Funai (Fundação Nacional do Índio) e o MPF (Ministério Público Federal) recorreram ao TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) para derrubar a liminar.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions