A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

04/10/2012 21:18

Sobrinho de Fahd Jamil, dono de jornal foi morto com 20 tiros de fuzil

Diretor do Jornal da Praça, ele foi morto esta tarde. Um homem apontado como segurança também foi executado e outro baleado

Nyelder Rodrigues e Aline dos Santos
Tulu e segurança Gordo Veras foram mortos no local. Ananias Duarte ficou gravemente ferido, mas não corre risco de morte (Foto: Tião Prado)Tulu e segurança Gordo Veras foram mortos no local. Ananias Duarte ficou gravemente ferido, mas não corre risco de morte (Foto: Tião Prado)

O corpo do diretor do Jornal da Praça, Luiz Henrique Georges, conhecido como Tolu, já foi liberado pelo Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) de Ponta Porã.

Veja Mais
Vítima que sobreviveu a atentado em Ponta Porã não corre risco de morte
Dono de jornal, sobrinho de Fahd Jamil é executado em Ponta Porã

Segundo informações do site Conesul News, Tulu foi morto com pelo menos 20 tiros de fuzil, a 500 metros da casa dele, para onde estava indo.

O corpo já foi levado para a funerária, mas ainda não há previsão de quando será o velório. O caso será investigado na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã.

Tulu foi morto na tarde desta quinta-feira (4) na cidade, localizada a 323 quilômetros de Campo Grande, quando foi surpreendido por dois homens em uma Blazer, de cor preta.

Um deles disparou vários tiros de fuzil contra a Pajero onde Tulu estava com o segurança dele, conhecido por Gordo Veras, que também morreu, e Ananias Duarte, que foi levado para o hospital.

O crime aconteceu a 100 metros do local em que foi morto no dia 12 de fevereiro deste ano, o editor do Jornal da Praça, Paulo Roberto Cardoso Rodrigues, de 51 anos, conhecido como Paulo Rocaro. 

Filho de Fahd Jamil - Daniel Alvarez Georges, filho de Fahd Jamil,  está desparecido há um ano. A polícia trata o caso como assassinato.

Daniel foi visto pela última vez no dia 3 de maio de 2011, no Shopping Campo Grande. O filho de Fahd Jamil estava em liberdade desde 29 de março do ano passado, quando teve a prisão relaxada pela justiça paulista por excesso de prazo. Ele cumpria pena por tráfico de droga.

(matéria atualizada às 23h)

Vítima que sobreviveu a atentado em Ponta Porã não corre risco de morte
Ananias Duarte, atingido por tiros de fuzil nesta tarde de quinta-feira (4) no centro de Ponta Porã, cidade localizada a 323 quilômetros de Campo Gra...
Dono de jornal, sobrinho de Fahd Jamil é executado em Ponta Porã
Duas pessoas foram executadas a tiros de fuzil na tarde desta quinta-feira (4) na avenida Brasil, em Ponta Porã, cidade distante 323 quilômetros de C...
Preso por sumiço de filho de Fahd Jamil, político tinha escolta particular
Segurança era feita por quatro homens; dois foram levados para delegaciaAo ser preso na investigação sobre o desaparecimento de Daniel Alvarez Georg...



NÃO É ISSO QUE TORNA A FRONTEIRA VIOLENTA. SE DUVIDAR, ELA É MAIS TRANQUILA QUE A CAPITAL.
 
Valter Oliveira em 05/10/2012 11:35:55
quanto ao comentario da elviria acho um pouco infeliz, aqui ´é sim muito tranquilo pra se viver ,ao contrario da nossa capital onde mataram dois jovens pra roubar a poucos dias aqui nao se ve isso , quanto ao assassinato aqui se faz aqui se paga , esse foi a opçao de vida que ele escolheu
 
jair daos santos em 05/10/2012 09:50:29
Quando mudei para Campo Grande, vindo do interior de SP, sabia da fama de Ponta Porã.
Realmente o que ocorre lá, tem-se a impressão de uma terra sem dono.
Aliás, tem dono sim, mas estão matando os donos.
É uma pena, mas acho que um dia será uma cidade tranquila e segura para se viver.
 
Elviria Santos Ferreira em 05/10/2012 03:45:14
Quanta falta de civilidade... quanta ganância... quanto orgulho... quanto egoísmo... quanta imbecilidade... Bárbaros! Deus me livre dessa fronteira.
 
Anita Ramos em 05/10/2012 03:03:05
Se achava o maximo, olha no que deu! A queda pra ele!
 
Ricardo Zorza em 04/10/2012 23:26:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions