A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


29/04/2011 14:04

Amplavisão

Manoel Afonso

ANOTEM AÍ... Caso assuma o mandato no Senado, Antônio Russo, hoje no PSDB, poderá ingressar no PSD e assim votar com o Governo.

O PARTIDO dos tucanos atravessa grave (mais uma) crise, com chances inclusive de fusão com o DEM. O ambiente, seria desinteressante para quem está chegando, incentivando Russo para a opção do novo partido.

MARISA parece ter se decepcionado com a cúpula tucana e o desempenho de Serra. A chegada de Aécio piorou ainda mais o ambiente. Dizem que ele é ‘insuportável’ e se recusa a aceitar críticas ou sugestões. Vai dançar?

DILMA tem muita sorte! Essa oposição que aí está não passa de ‘brincalhões’ de pires na mão, atrás de emendas para seus currais. E aí, os dois principais partidos da oposição já são chamados de PSD-Bosta e DE-Merda.

QUESTÃO 1 Até onde iria o desdobramento do episódio da AL? Evidente que os holofotes atraem também vaidosos e oportunistas. A tese de André, para desnudar todos os poderes deixou muita gente de saia justa.

QUESTÃO 2 Os deputados estão desunidos ou formaram um só corpo? A Casa ficará instável até que se decida o imbróglio? A melhor defesa (adotada) continuará sendo o ataque? E onde fica o eleitor neste cenário turbulento?

QUESTÃO 3 Se a generosa lei permite, as partes envolvidas nesta guerra vão esgotar todos os recursos possíveis e imagináveis. “Isso não se decide da noite para o dia”, alerta um experiente político no saguão da AL.

DELCÍDIO Reafirmando ao colunista a disposição de barrar a perda de R$40 milhões mensais ao MS na importação do gás. Como eu sempre digo: em situações como essa é que o político tem que ter tutano... e cacife.

NO SAGUÃO da AL não faltam espirituosos. Um deles comparava as vantagen$ do mandato de vereador da capital com as do mandato de deputado: “ Bernal e Cabo Almi devem estar arrependidos desta troca”. Ou não?

A SOBRA Além dos 27,5% do IR, dos 11% da previdência, os deputados do PT são garfados pelo dízimo de 10% sobre o ganho bruto. Eles não admitem publicamente, mas entre eles reclamam da mordida doída.

“BOLA CHEIA” Agradou a palestra de Tião Viana, (governador do Acre) no recente evento da ESCOEX (Tribunal de Contas). Especialista em orçamento no Senado ele deu boas dicas aos prefeitos e demais gestores presentes.

DO LEITOR: “...ninguém se elege pela força de suas idéias, mas pelo tamanho de seu bolso”. Essa frase-desabafo do ex-governador Arruda, citada nesta coluna, mostra o triste quadro sem retoques da política brasileira”.

“MÁGICAS” não digeridas pelo consumidor: se as usinas de álcool estão bem perto dos postos revendedores, como pode esse produto custar tão caro? Esse ‘pulo do gato’ de manipulação de cálculos é ignorado pelo Governo.

CONCLUSÃO De nada adianta o ‘carnaval’ sobre o nosso pioneirismo no setor, se a lei que regula a produção e distribuição do álcool é falha. O usineiro não tá nem aí: fabricar/exportar o açúcar é muito mais lucrativo.

RECLAMA o leitor: “...Só papo? As obras da Copa/ Olimpíadas atrasadas; a saúde e a segurança pioraram; a inflação voltou e faltam investimentos nos transportes das grandes cidades. E ninguém sai gritando nas ruas....”

“A REFORMA” Na Lista Fechada vota-se apenas na legenda, elegendo indiretamente os nomes preferidos pelo partido. Mas contraria o artigo 1º da Carta Magna porque retira do eleitor o poder de escolher seu representante.

OS EMBATES sobre o tema começaram. Juristas já se manifestam contra as possíveis aberrações que podem provocar recursos intermináveis. E aí, é bom o eleitor se acostumar com a idéia: a reforma política não sairá.

FALANDO francamente: “Os coronéis dos grandes partidos querem asseguras seus espaços no comando. Na lista fechada os novos postulantes não terão chances de vitória. E onde fica a liberdade de escolha do eleitor?

TRANSFIRA o sistema da lista para nosso Estado e tire suas conclusões. Vejamos: Quem o PMDB, PT, PSD, PPS, DEM, PR, PP e PSDB – por exemplo – vão escolher? Teremos um jogo de cartas marcadas. Concordam?

ARTICULADO O vice prefeito Edil lembrando o colunista da importância do gestor público driblar barreiras e garantir recursos. Para ele, Nelsinho se enquadra neste perfil. Suas relações com o Planalto são excelentes. Daí...

O ADMINISTRADOR tem compromisso com a população. O equilíbrio se faz necessário: a postura política não pode atrapalhar soluções. Abrir portas em Brasília exige atenção, ousadia e jeito. E isso Nelsinho tem!

ANTIGAMENTE prefeitos prejudicavam as cidades devido as “diferenças políticas” com o governador ou presidente. Passavam 4 anos à míngua, não se articulavam para furar os bloqueios e perdiam as eleições seguintes.

A lealdade de Zé Teixeira e a gratidão do governador
‘MÁGICAS’ A diferença entre ‘acórdão’ e ‘acordão’ não é apenas na acentuação. Se o ministro Ricardo Lewandowski inventou que a ex-presidente Dilma Ro...
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...



Reinaldo e André, se é para se espelhar em alguem, porque não na SUÉCIA, DINAMARCA OU MESMO CANADA?
 
João Carlos Maciel em 05/05/2011 11:11:10
Reinaldo, se vc acha que a China, um país aonde não existe democracia, aonde vc nem poderia estar escrevendo suas opiniões como fez aqui, é um exemplo a ser seguido, vc precisa se informar mais sobre como as coisas funcionam por lá. Lá trabalho escravo é normal, democracia nem pensar, então o que eles teriam de bom para ser copiado por nós. No Brasil apesar dos pesares vc ainda pode expressar suas opiniões, existem oportunidades p/ quem quer trabalhar/estudar, e existem algumas instituições que velam por vc. Brasil acima de tud, ame-o ou deixe-o.
 
André Cabreira em 03/05/2011 02:18:25
Sem a mesma habilidade do seu avô, que está na galeria dos grandes políticos brasileiros, Aécio Neves não lembra nem de longe, o mestre Tancredo Neves.
Corre sérios riscos de não vializar a sua candidatrura dentro do próprio PSDB. Kassab que não tem o pedegree do Aécio, nesse momento se mostra mais capaz nas articulações.
Aécio Neves que foi pego dirigindo com a CNH vencida e com sintomas de embriaguez, que já processou o polêmico jornalista Kajuru, por falar do seu mau hálito; corre o risco de ficar só na promessa de ser um dia candidato a Presidência da República.
 
Paulinho Barbosa em 02/05/2011 10:45:14
benedito, se o governo ensinar politica nas escolas, quem votara neles, e mais na decada de 70 existia uma materia escolar que chamava assim O.S.P.B., materia que deveria ter continuado. caso fosse hoje, esta materia teria que ensinar politica e não politicagem (sem tendencia), fui claro.
 
vidal da silva em 02/05/2011 09:49:31
A politica brasileira esta em tais patamares, graças aos seus eleitores que muitas das vezes da seu voto por 50 reais.Creio que o Brasil ,deveria se espelhar na China, pois la a sociedade é bem mais organizada e a politica , visa atender as necessidades da massa, por exemplo oferecendo cursos, escolas , saude enfimm oferecendo respaldo a sua população, infelizmente vivemos num pais capitalistas, onde sua politica por natureza é egoista eis uns dos motivos pelo qual acredito e desejo que o Brasil um dia seja um país socialista.
 
Reinaldo Costa em 02/05/2011 03:41:57
Nos países democráticos, a política deveria constar dos programas escolares, desde os ensinos fundamentais, estendendo-se até o nível superior, sòmente assim, poderíamos ter nas próximas gerações, políticos verdadeiramente preoucupados com as causas do país e do povo; por enquanto, a administração pública, no que concerne a cargos eletivos, continua como no tempo dos coronéis. Manda quem pode, obdece quem tem juízo.
 
benedito rodrigues da costa em 30/04/2011 09:49:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions