A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

18/05/2015 09:29

Alimentos mais consumidos durante o inverno estão até 50% mais caros

Mariana Rodrigues
Bebidas como vinho, são mais procuradas no inverno. Neste ano estão 23% mais caros. (Foto: Fernando Antunes)Bebidas como vinho, são mais procuradas no inverno. Neste ano estão 23% mais caros. (Foto: Fernando Antunes)
As sopas, preferidas nos dias mais frio, estão custando 18% a mais. (Foto: Fernando Antunes)As sopas, preferidas nos dias mais frio, estão custando 18% a mais. (Foto: Fernando Antunes)

Quem for aos supermercados procurar por alimentos para o frio vai pagar até 50% mais caro. É o que revela a pesquisa da Anhanguera Uniderp, que comparou os preços de vários itens que compõe uma lista básica de produtos mais vendidos durante o inverno.

Veja Mais
Pesquisa do Procon mostra variação de até 83% no presente para as mães
Preço do açúcar varia mais de 300% entre estabelecimentos, diz pesquisa

Os itens mais procurados nessa época são aqueles mais fáceis de preparar e que aquecem, como as bebidas quentes e sopas. Cientes disso, a maioria dos supermercados da Capital já está aumentando seus estoques e colocando esses produtos em evidência nas prateleiras.

Entre os itens pesquisado, as sopas apresentaram variação de acordo com a marca pesquisada, em relação ao mesmo período do ano passado,o produto ficou 18% mais caro, o pacote com 70 gramas é encontrado por até R$ 3,89. Outro item bastante procurado nesse período de frio é o macarrão, o tipo spaghetti com ovos ficou 18% mais caro. O valor varia de R$ 2,88 a R$ 2,98.

A procura por guloseimas na época de frio também aumenta, consequentemente, esses alimentos pesam mais no bolso. A barra de chocolate, por exemplo, apresentou variação de até 32% . Enquanto os achocolatados ficaram até 21% mais caros, podendo ser encontrados pelo preço de R$ 6,42 a lata com 400 gramas.

O pão francês, outro item que compõe a lista, ficou 4,69% mais caro, sendo comercializado por R$ 8,10 o quilo. A massa de pizza e a mistura para bolo também ficaram mais caros neste ano. O consumidor vai pagar R$ 4,32 por um pacote de 450 gramas da mistura de bolo, isso representa um aumento de 26,91%. Já a pizza ficou 16,54% mais cara e pode sair para o consumidor por R$ 5,39.

A procura por guloseimas na época de frio também aumenta. O preço dos chocolates subiu 32%.  (Foto: Fernando Antunes)A procura por guloseimas na época de frio também aumenta. O preço dos chocolates subiu 32%. (Foto: Fernando Antunes)

Dentre os ingredientes utilizados no preparo de uma sopa, a carne com osso foi a que mais encareceu. O quilo da rabada, por exemplo, apresentou variação de 50%, no ano passado era comercializada por R$ 12,53, e neste ano passou a custar R$ 19,16 o quilo. Outra carne bastante usada no preparo de sopas, a costela ripa é vendida por R$ 10,81, isso representa que ela teve alta de mais de 25% com relação ao ano passado quando era encontrada pelo preço de R$ 8,58.

Ainda conforme a pesquisa, entre os legumes, o único que não apresentou variação de preço foi a mandioca congelada, um quilo do produto pode ser encontrado nos supermercados por R$ 4,99. Já a batata ficou 12% mais cara, enquanto a cenoura subiu mais de 20%.

Bebidas - Nessa época é comum aumentar as vendas de bebidas como vinhos, whisky, vodca e cerveja preta. Esses itens também apresentaram alta. Os vinhos por exemplo, dependendo da marca, apresentam variação de até 23%. O mais caro é encontrado nos supermercados por R$ 14,94 e o mais em conta sai por R$ 7,89.

O whisky também entrou na lista, e segundo a pesquisa, ele é encontrado até 52% mais caro do que no ano passado. Dependendo da marca, a bebida chega a custar mais de R$ 130. A vodca e a cerveja preta ficaram 10% e 14% mais caras respectivamente. O consumidor vai ter que desembolsar até R$ 33 em uma vodca, enquanto a cerveja pode ser encontrada por até R$ 3,09 a garrafa.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions