A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

10/06/2015 19:42

Apesar de números apresentarem retração, entidades dizem que cenário é favorável

Renata Volpe Haddad
Federações se reuniram hoje para apresentarem números, mas cenário é positivo no Estado. (Foto: Divulgação)Federações se reuniram hoje para apresentarem números, mas cenário é positivo no Estado. (Foto: Divulgação)

Entidades representantes do Comitê do Monitoramento da Crise apresentaram números na tarde de hoje afirmando que há um cenário favorável em Mato Grosso do Sul. Investimentos privados que está em curso no Estado, somam R$ 30 bilhões. Há também redução do nível de endividamento e para o segmento agropecuário, o quadro é positivo.

Veja Mais
Consumo cai e indústria alimentícia demite 472 funcionários em 4 meses
Contratação da indústria gráfica recua 3,7% em relação ao ano passado

Federações do Comércio, Serviços e Turismo, Indústria, Agropecuária, do Sebrae/MS , governo estadual e instituições financeiras, participaram da segunda reunião onde cada um apresentou seus números.

A primeira apresentação foi do economista da Fiems, Ezequiel Martins, que apresentou os dados que demonstram a retração no setor industrial. Foi divulgado ontem (9) pela federação, que houve uma retratação de 3,7% na contratação de trabalhadores para a indústria gráfica.

De acordo com o secretário de Fazenda, Márcio Monteiro, houve redução de 13,28% na arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nos cinco primeiros meses deste ano.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Jaime Verruck, lembrou que neste momento nenhum outro Estado recebe o volume de investimentos privados que está em curso em Mato Grosso do Sul, concentrados justamente no setor secundário.

Há também retração no consumo e na confiança dos empresários, mas segundo a economista do Instituto de Pesquisa da Fecomércio/MS, Regiane Oliveira Dedé, ainda está acima da média nacional. Da mesma forma a apresentação da economista da Famasul, Adriana Mascarenhas, mostrou um cenário positivo para o campo.

Efeito negativo - Para o superintendente da Caixa Econômica Federal, Paulo Antunes de Siqueira, é preciso lembrar que as notícias sobre crise reforçadas diariamente produzem efeitos mais negativos do que o momento econômico por si só. Conforme o superintendente do Banco do Brasil destacou o volume de recursos investidos e disponível para investimentos.

O primeiro lote de restituições do Imposto de Renda injetará R$ 26 milhões na economia estadual na próxima segunda-feira, de acordo com o presidente da Fecomércio-MS, Edison Araújo. “Os investimentos e disponibilidade de dinheiro para o mercado são positivos e o que precisamos é acreditar na potencialidade de desenvolvimento do nosso Estado e da mesma forma os consumidores acreditarem na segurança de seu emprego e da economia", afirmou.

Ao final da reunião, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, propôs a criação de grupos de trabalho para atacarem áreas específicas, como a qualificação de fornecedores e ações relacionadas ao crédito.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions