A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

08/02/2016 10:46

Após ano de retração, exportações iniciam 2016 com queda de 1,65%

Balança comercial teve superavit de U$ 113 milhões em janeiro

Caroline Maldonado
Exportações de milho em grão tiveram aumento expressivo, em janeiro (Foto: Famasul)Exportações de milho em grão tiveram aumento expressivo, em janeiro (Foto: Famasul)

O ano passado foi desanimador para o mercado de exportações em Mato Grosso do Sul. Depois de fechar 2015 com queda de 9,7% no volume exportado, em relação ao ano anterior, o Estado inicia 2016 com os mesmos números de dezembro. Com isso, o montante exportado teve queda de 1,65% em janeiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Veja Mais
Exportações de soja crescem 32% e agronegócio atinge 10 mi de toneladas
Desaceleração do mercado externo faz exportações caírem 21% em 2015

Foram exportados o equivalente U$ 318,3 milhões e a importação ficou em U$ 205 milhões, em janeiro. O superavit é de U$ 113 milhões.

Levantamento do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) mostra que o resultado do mês não foi pior no que se refere a exportação, em função de aumento expressivo nas negociações de milho em grão e farinhas de óleo de soja.

Em segundo lugar na lista dos produtos mais exportados, o milho aumentou as negociações em 42,6%, passando de U$ 41,9 milhões para U$ 59,8 milhões. Foram 364,2 mil toneladas vendidas para o exterior.

Em terceiro no ranking, farinhas da extração do óleo de soja tiveram alta de 322% nas exportações. O produto mais exportado, pasta química de madeira, teve alta de apenas 7%, movimentando U$ 103 milhões.

Em compensação, outros produtos importantes na balança comercial registraram queda. A exportação de açúcares de cana caiu 65,8%, passando de U$ 61 milhões para U$ 20,8 milhões. Carnes desossadas de bovino caíram 35%, de U$ 32 milhões para U$ 20,5 milhões. A Secretaria de Comércio Exterior do Mdic não divulgou os dados de janeiro referentes a soja.

Exportação – A China aumentou a importação de produtos de MS em 50,4% e permanece em primeiro na lista dos maiores compradores. Em janeiro, foram negociados U$ 67,3 milhões com o país asiático.

A Holanda retraiu as compras em 18% e a Itália em 9,7%. O Japão, em sexto lugar entre os que mais compram de MS, aumentou as importações do Estado em 73%, na comparação com janeiro de 2015.

Importação – Todos os cinco primeiros países da lista dos que mais importam de MS reduziram as compras, em janeiro. A Bolívia, que lidera o ranking, reduziu a importação em 43%, de U$ 256,8 milhões para U$ 144,9 milhões. O país compra 70% de tudo o que é exportado por Mato Grosso do Sul.

Além de compradora, a China também vende produtos para o Estado. As negociações nesse âmbito caíram 60%, no período. Em terceiro lugar, o Paraguai comprou 38% a menos. O Chile derrubou as importações de MS e, 65% e a Indonésia em 23%. Dos 30 países que mais importam, 19 diminuíram o volume de compras.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions