A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

09/05/2014 15:19

Consultas a serviço de crédito indicam queda nas vendas a prazo

Bruno Chaves e Luciana Brazil
Número de consultas ao SCPC caiu entre 1º de abril e 7 de maio (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Número de consultas ao SCPC caiu entre 1º de abril e 7 de maio (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Indicadores do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que as vendas a prazo no comércio de Campo Grande para o "Dia das Mães" estão em queda. A expectativa inicial divulgada pela ACICG (Associação Comercial e Industrial) era de alta nas vendas entre 4% e 5%.

Veja Mais
Nos supermercados, “Dia das Mães” aumentará as vendas em 10%
Sorteio de "Kit Dia das Mães" é um dos atrativos em loja de presentes

Entre os dias 1º de abril e 7 de maio, a quantidade de consultas feitas ao banco de dados do SCPC apresentou variação para menos de 12,1% quando comparada ao mesmo período do ano passado. Em 2013, foram 44,5 mil consultas. Esse ano, 39,1 mi. O dado é um indicador importante das vendas parceladas, pois quando uma compra desse tipo é feita o lojista consulta o SCPC.

Para o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro, os números refletem um comércio varejista que ele traduziu como "letárgico". Polidoro afirma que “isso significa que a intenção de compras a prazo, o que chamamos de venda feita, caiu 12%, já que na compra na vista o Serviço de Proteção não é consultado. Essa quantidade representa uma queda expressiva”, afirmou.

Polidoro ainda acredita que a venda a vista, que é medida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), também deve cair, uma vez que as duas intenções de compra andam juntas. Ele explicou que as baixas mostram a descapitalização do consumidor por causa do início do ano. “Contas como IPTU, matrícula e outras de começo de ano deixam o consumidor sem dinheiro, que volta a consumir com mais frequência em maio”, pontuou.

Endividados – A dívida total originada de compras no comércio de Campo Grande, até o dia 7 de maio deste ano, estava em R$ 67,4 milhões. São 90.892 pessoas negativadas nos registros do SCPC. O banco de dados soma 125,2 mil negativações, já que um consumidor pode ser inserido no cadastro mais de uma vez.

Entre 1º de abril e 7 de maio, o cadastro ganhou 8.973 novas negativações, quantidade 65,43% menor do que a registrada no mesmo período do ano passado, quando 25.959 novas negativaçoes foram incluídas nos registros do SCPC.

Intenção de compra do consumidor voltará a crescer entre maio e junho, avalia presidente da associação comercial (Foto: Marcos Ermínio)Intenção de compra do consumidor voltará a crescer entre maio e junho, avalia presidente da associação comercial (Foto: Marcos Ermínio)

Seguindo a mesma linha, ainda na comparação 2013/2014, no período de 1º de abril e 7 de maio, a quantidade de exclusões do Serviço de Proteção ao Crédito caiu 38,66%, de 18.273 para 11.209. Isso significa que o cliente conseguiu quitar a dívida com o lojista ou que o débito atingiu cinco anos e foi excluído do SCPC.

Conforme análise de Polidoro, os dados sinalizam que o consumidor está quitando as contas atrasadas e não adquirindo mais débitos. “Essa queda é em função da pouca intenção de compra, que durar de janeiro a abril quando o consumidor está descapitalizado. Esse cenário começa a mudar em maio e junho, época de dia das Mães e dos Namorados”, concluiu.

Essa é a intenção da doméstica Jussara Gomes, 38 anos, que procurou o SCPC para tomar conhecimento da quantidade de débitos que possui no comércio. Com uma dívida de R$ 750, a consumidora disse que pretende fazer negociações com as empresas credoras para voltar a comprar parcelado.

Pensando diferente, a esteticista Silica Cungi, 34, procurou o serviço para poder quitar as dívidas afirmando que não pretende voltar a usar os crediários. A técnica de enfermagem Laura Guedes, 38, também foi ao SCPC, para tomar conhecimento dos débitos pendentes, mas descobriu que está com o nome positivo no comércio.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions