A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

23/07/2015 10:59

Dezenove indústrias terão incentivos para gerar 1,7 mil empregos em MS

Priscilla Peres
Indústria de biodiesel e farelo de soja vai investir R$ 2020 milhões para ampliar unidade. (Foto: Divulgação)Indústria de biodiesel e farelo de soja vai investir R$ 2020 milhões para ampliar unidade. (Foto: Divulgação)

O governo estadual, por meio do Fórum Deliberativo do MS Indústria, aprovou incentivos ficais para 19 empresas que pretendem investir no Estado. Juntas elas vão gerar mais de 1.700 empregos com a implantação e ampliação de indústrias em Mato Grosso do Sul.

Veja Mais
Governador promete novos incentivos fiscais para indústria de árvores em MS
Indústria de papel descumpre acordo e perde incentivos fiscais do governo

Segundo publicação da Semade (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico), no Diário Oficial de hoje, das 19 indústrias, quatro pretendem se instalar no Estado enquanto outras 15 querem ampliar as unidades.

Entre as que pediram implantação, está indústria de fios de aço Euros que vai investir R$ 4 milhões em Naviraí, a Bazanelli de embalagens plásticas que pretende injetar R$ 1,4 milhão em Aparecida do Taboado, e a Facchini, indústria de implementos rodoviários e agrícolas que em Campo Grande e Aparecida do Taboado, vai investir R$ 8 milhões.

A Facchini ainda pretende investir outros R$ 3,5 milhões para ampliar suas unidades, também em Campo Grande e Aparecida do Taboado. A indústria de aparelhos e utensílios eletrodomésticos, Metalfrio pretende ampliar sua fábrica de Três Lagoas com investimentos de R$ 33 milhões.

Na lista, ainda aparecem a Paulini que fabrica estruturas metálicas e vai ampliar a unidade da Capital com recursos de R$ 825 mil. A indústria de confecção Fisbrasil que vai investir R$ 265 mil na ampliação em Três Lagoas e a Adams que fabrica aliamentos para animais, que com recursos de R$ 1,7 milhão vai ampliar a fábrica de Campo Grande.

A CRM confecção de roupas íntimas, a Guerreiro indústria de produtos de cama, mesa e banho e a Multi Brasil que também confecciona roupas, vão investir mais de R$ 4 milhões em Campo Grande e Três Lagoas.

Outras que aparecem na lista são a Águias Floresta que vai ampliar a fabricação de água envasada em Três Lagoas, a Tiptoe que produz calçados em Aparecida do Taboado, a Cargill que vai investir R$ 216 milhões para ampliar a indústria de biodiesel, glicerina e farelo de soja, na Capital, a Kabriolli indústria de roupas e por fim, a Aquatro que produz bacias sanitárias, lavatórios, tanques e pias.

Os incentivos fiscais aprovados para essas empresas fazem parte da política de atrair indústrias para Mato Grosso do Sul, e assim, modificar a matriz energética do Estado. No mês passado, a Semade aprovou incentivos para outros 20 projetos que vão investir R$ 249 milhões em MS.

Indústria de papel descumpre acordo e perde incentivos fiscais do governo
A Faquibrás Agro Industrial perdeu os incentivos fiscais que havia ganho do governo do Estado, para se instalar em Campo Grande. Isso porque descumpr...
Senado aprova projeto que regulariza incentivos fiscais para atrair empresas
O plenário do Senado aprovou, em dois turnos, o projeto de lei complementar que regulariza os incentivos fiscais concedidos pelos estados para atrair...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions