A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

31/05/2016 16:53

Estado e cidades vão receber R$ 41 milhões em compensação por obras

Priscilla Peres, de Três Lagoas
Indústria de celulose repassou R$ 34 milhões em compensação ambiental para o governo do Estado com a construção do projeto Horizonte 2 andamento (Foto: Assessoria governo)Indústria de celulose repassou R$ 34 milhões em compensação ambiental para o governo do Estado com a construção do projeto Horizonte 2 andamento (Foto: Assessoria governo)

O governo do Estado e municípios de Três Lagoas, Brasilândia e Selvíria vão receber R$ 41,5 milhões em investimentos da Fibria, como forma de compensação pelas obras.

Veja Mais
Com 32% de obra pronta, Fibria produzirá mais 200 mil toneladas
Fibria contrata R$ 1 bilhão de Fundo do Centro-Oeste para duplicar fábrica

Com a construção do projeto Horizonte 2 em andamento, a indústria de celulose repassou R$ 34 milhões em compensação ambiental para o governo do Estado.

Durante os dois anos e meio de obras da duplicação da fabrica localizada em Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, a empresa deve recolher R$ 450 milhões em impostos.

Os 43 projetos de cunho social em andamento, devem beneficiar 43 mil sul-mato-grossenses. Entre eles, o Programa Básico Ambiental vai investir R$ 6,2 milhões em Três Lagoas, que serão utilizados na compra de equipamentos para secretarias e reforma de quatro escolas, uma clínica odontológica e uma ortopédica.

A prefeita Marcia Moura, explica que a empresa é consciente da mudança que acontece na cidade e que se preocupa com o crescimento ordenado. Atualmente, as obras da Fibria empregam 4 mil pessoas, mas esse número deve chegar a 40 mil (diretos e indiretos) até o fim deste ano, quando acontece o pico da construção.

"Na construção da primeira unidade (há 9 anos) foi mais difícil por que era um preparo de uma cidade para receber uma obra como esta, em um tempo muito curto tivemos que evoluir muitas frentes. Agora está mais fácil, temos um planejamento", explica a prefeita.

Segundo ela, estão em andamento projetos para receber os trabalhadores e suas famílias, como o aumento de escolas, creches e saúde. Para não sobrecarregar o SUS (Sistema Único de Saúde), todos os trabalhadores possuem plano de saúde.

"Estamos preparando uma cidade para daqui 20 ou 30 anos, com a infraestrutura para que ela cresça", destaca a prefeita.

Selvíria e Brasilândia, municípios vizinhos e onde há plantação de eucalipto, vão receber R$ 1,9 milhão para reforma de escola e hospital.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions