A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

01/07/2015 10:21

Frigorífico encerra atividades, demite 780 e é o 15º a fechar no Estado

Priscilla Peres
Ao chegar para trabalhar hoje, funcionários descobriram que estavam desempregados. (Foto: Nova News)Ao chegar para trabalhar hoje, funcionários descobriram que estavam desempregados. (Foto: Nova News)

Mais um frigorífico de Mato Grosso do Sul entrou para as estatísticas de fechamento de empresas em 2015. O Minerva Foods, localizado em Batayporã - distante 311 quilômetros da Capital, anunciou, hoje, o encerramento das atividades no município e a demissão de 780 funcionários.

Veja Mais
Falta de bois não deve impedir Estado de exportar carne para os EUA
Setor frigorífico se reúne na Assembleia nesta 4ª para falar de monopólio da JBS

Com isso, o número de frigoríficos fechados no Estado sobe para 15 unidades e a quantia de trabalhadores desempregados passa dos 2 mil. A crise que afeta o setor é ocasionada, principalmente, pela falta de animais para abate, aliado a isso, tem o monopólio do grupo JBS não só aqui, como nos estados vizinhos.

Em nota, o Minerva afirma que suas operações no Brasil estão passando por uma readequação e que o fechamento da unidade foi "inevitável". As mudanças visam "obter melhorias de eficiência em rendimento, economia de custos por aumento da otimização da capacidade instalada e incremento de rentabilidade por reequilíbrio geográfico de suas operações".

Prévia - O frigorífico deu férias coletivas para os funcionários em maio, voltou em junho e continuou as operações por um mês, até que na manhã de hoje os trabalhadores foram informados, ao chegar na empresa, que as atividades foram encerradas. Mais de 700 pessoas agora estão desempregadas no município de 11,1 mil habitantes.

Para tranquilizá-los, a empresa garante em nota, que "estão garantidos todos os direitos trabalhistas dos funcionários da planta que forem desligados e que não deixará nenhuma pendência financeira com os colaboradores", assim como o município e Estado. Quanto aos clientes, o frigorífico acredita que serão absorvidos rapidamente por outras unidades.

Logo mais, às 11h, a diretoria do Minerva se reúne com o prefeito Alberto Sãoveso (PSDB) para explicar os motivos do fechamento e agradecer pelo apoio durante a atuação. A assessoria do prefeito adiantou que a situação é extremamente preocupante para o município, já que a prefeitura e o comércio não conseguem absorver toda essa mão de obra.

Além disso, o fechamento do frigorífico afeta toda a economia da cidade e o comércio deve sofrer as consequências, já que mais de 700 famílias não terão condições de arcar com alguns compromissos financeiros.

Uma solução em vista é se alguma outra empresa se interessar a continuar as atividades em Batayporã. O presidente do sindicato dos trabalhadores Sergio Ventura explica que o prédio ocupado pelo Minerva é arrendado, e agora vão começar as negociações para ver se algum outro frigorífico se interessa, o que amenizaria os problemas da cidade.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions