A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

08/04/2015 19:06

Governo fortalece ações para concretizar rota de integração da América Latina

Mariana Rodrigues
O governo do Estado tem interesse em fortalecer o setor logístico do Estado. (Foto: Divulgação/ Notícias MS)O governo do Estado tem interesse em fortalecer o setor logístico do Estado. (Foto: Divulgação/ Notícias MS)

O secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, se reuniu ontem (7), com o prefeito Jorge Soria, de Iquique, no Chile, além de um grupo de empresários chineses e a diretoria do Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logísticas). O objetivo da reunião é fortalecer as ações para concretizar a rota de integração da América Latina que envolve o Brasil e os países da Bolívia Chile e Paraguai.

Veja Mais
Dólar cai 2,48%, a R$ 3,056, menor valor em mais de um mês
Reajuste cobre custos, mas luz pode ter novo aumento se estiagem continuar

O grupo de chineses e os diretores do Setlog e da Famasul estiveram discutindo a rota de Integração com o governador Reinaldo Azambuja, na segunda-feira (06). A reunião dessa terça-feira aprofundou as discussões.O governo do Estado tem interesse em fortalecer o setor logístico do Estado e estuda as alternativas para viabilizar a integração, conforme explicou o secretário Jaime Verruck.

“Para o governo do Estado a logística é prioridade. A rota de saída para o Pacífico é um grande projeto que trará desenvolvimento para o Estado e queremos fortalecer as ações de integração entre os países da América do Sul. O Governo vê como fundamental esta rota. Estamos estruturando acordos entre o Brasil, Bolívia e Chile, via Ministério das Relações Exteriores e do Transporte. Também estamos em contato com o governo do Paraguai para formalizar convênios internacionais. A logística é fundamental para o futuro de Mato Grosso do Sul, que está no centro da América do Sul. Precisamos crescer nossa capacidade competitiva para integrar nossa logística, através das rodovias, ferrovias e hidrovias, tornando o Estado um potencial corredor de importação e exportação” afirmou o secretário.

Segundo o presidente do Setlog, Claudio Cavol, a viabilidade de integrar o Estado e o Brasil, via Bolívia, até ao porto de Iquique, no Chile, será concretizada ainda este ano. “A melhor saída para os produtos produzidos em Mato Grosso do Sul, e a entrada também, é através da Bolívia, passando por Santa Cruz de la Sierra, Oruro e chegando até do Chile. Há um interesse muito grande do governo Chileno, Boliviano e de grupos chineses em viabilizar esta rota.

Estivemos conversando com o governador Reinaldo Azambuja que tem um grande interesse também em viabilizar esta integração e nos deu todo o apoio para concretizar este projeto. Queremos iniciar neste ano de 2015 a fazer o transporte de cargas experimentais de proteína animal e soja. Queremos transformar esta vontade história, de mais de 50 anos, em realidade e temos o governo do Estado e o Sindicato como grandes parceiros” afirmou Cavol.

O projeto de construção de corredores bioceânicos visa promover a integração comercial da América do Sul. De acordo com o prefeito de Iquique, a integração vai permitir ao Brasil, à Bolívia, ao Chile e aos outros países que fazem parte do Cone Sul (Paraguai, Uruguai e Argentina) que a produção chegue ao Oceano Pacífico e aos grandes mercados mundiais, principalmente na China. “Durante 50 anos buscamos integrar toda a América do Sul e temos dois grandes corredores. O primeiro, de Iquique ao Rio Grande do Sul. Depois descobrimos um corredor plano, que não passa pelas grandes altitudes da Cordilheira dos Andes. Esse corredor passa pelo Salar de Uyuni, na Bolívia, e entra no Brasil por Porto Murtinho. É o grande corredor que une o Pacífico ao Atlântico. Também tem a opção de trazer as cargas via Oruro, Santa Cruz de La Sierra e Corumbá”, explicou Jorge Soria.

Estiveram presentes na reunião, além do secretário de Estado Jaime Verruck e do presidente do Setlog, Claudio Cavol; empresários chineses; o diretor da Câmara de Negócios e Desenvolvimento Sustentável da América Latina (Canal), Roberto Ortiz Paixão; representantes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e empresários do setor de Transporte de Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions