A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

08/09/2016 11:57

Movimento em bancos e correspondentes é calmo em 3º dia de greve

Renata Volpe Haddad
Movimento era tranquilo pela manhã em agências da avenida Afonso Pena. (Foto: Renata Volpe)Movimento era tranquilo pela manhã em agências da avenida Afonso Pena. (Foto: Renata Volpe)

O movimento nos bancos e correspondentes bancários de Campo Grande foi calmo pela manhã (8) e poucas pessoas utilizavam os caixas eletrônicos. Banco do Brasil, Itaú e Bradesco da avenida Afonso Pena aderiram à greve nesta quinta-feira.

Veja Mais
Greve dos bancários entra no 3º dia e ainda não tem data para terminar
Greve de educadores pode acabar amanhã, após avanço em negociação

Filas pequenas se formaram em correspondentes bancários da avenida e a espera pelo atendimento dura até 20 minutos.

De acordo com o aposentado Manuel Ramão da Costa, 68, como já sabia da greve dos bancários, saiu de casa preparado para enfrentar filas. "Mas até que me surpreendeu que não tem tanta gente e eu posso esperar também, já que sou aposentado", afirma.

Apenas dois funcionários do Banco do Brasil da Afonso Pena auxiliavam quem buscava ajuda, na maioria, idosos.

Sabendo da paralisação bancária, a comerciante Isabel Cristina Gomes, 49, alega que saiu de casa imaginando que iria enfrentar filas. "Passei no banco, saquei dinheiro para pagar as contas, imprimi boletos de contas atrasadas e paguei na lotérica, mas não demorou para eu ser atendida", conta.

O diretor do Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região, Luiz Alexandre Marcondes, estava na agência do Banco do Brasil para informar a população sobre os motivos da greve e auxiliar funcionários do banco sobre a paralisação. "Em cada agência tem um bancário sindicalizado informando as pessoas sobre os motivos da paralisação e também explicando aos colegas da categoria sobre a greve", explica.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions