A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

26/02/2016 16:54

Número de famílias endividadas cresce 14,7% em um mês na Capital

Renata Volpe Haddad

Em fevereiro, o número de famílias campo-grandenses endividadas subiu 14,7% em comparação com janeiro deste ano, quando o índice era de 54,3% de endividamento. Neste mês, conforme levantamento da Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), o número aumentou para 62,3%.

Veja Mais
Juros de cartão de crédito sobem para 439,5% ao ano
Estratégia de consumo: evitar o cartão de crédito é "lei"

Divulgada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), a pesquisa aponta que neste mês, são 185.909 pessoas endividadas, sendo 94.547 que tem contas em atraso. Destes, 43.640 afirmam que não tem condições de pagar as dívidas.

Dos tipos de dívida, 71,1% dos trabalhadores que ganham mais de 10 salários mínimos, estão devendo o cartão de crédito e 18,4% têm dívidas com crédito consignado. 52,6% dos trabalhadores que ganham acima de R$ 8 mil devem financiamento de carro.

O cartão de crédito também lidera as dívidas de 69,8% dos trabalhadores que ganham menos de 10 salários mínimos. Mais de 29% dos profissionais deste perfil, têm contas em atraso com carnês e 46,5% não têm condições de quitar essas dívidas.

Para o presidente do Instituto de Pesquisa da Fecomércio/MS, Edison Araújo, o que preocupa é o aumento da inadimplência. "O aumento do índice de famílias endividadas, por si não é um dado preocupante, porque indica que as pessoas estão buscando mais o pagamento parcelado. Porém, o indicador de inadimplência está maior e isso é sinal de alerta”, explica.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions