A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

01/09/2016 23:58

Pacto quer garantir para o Estado investimento de R$ 1,5 bilhão do FCO

Nyelder Rodrigues

Federações de setores produtivos, Banco do Brasil e o Governo do Estado firmaram pacto que visa garantir o investimento de R$ 1,5 bilhão em Mato Grosso do Sul, através de recursos garantidos ao Estado pelo FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). O acordo foi firmado nesta quinta-feira (1).

Veja Mais
Conselho do FCO aprova mais R$ 50 milhões para empreendimentos no MS
FCO libera crédito de R$ 29 milhões para empreendimentos rurais no MS

A verba bilionária servirá para financiar novos empreendimentos rurais e empresariais e as medidas de caráter operacional que asseguram a utilização dos recursos foram definidos na reunião de hoje.

As negociações contaram com participação da Fiems, Fecomércio, Famasul e Faems, e foi intermediada pela Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico) junto ao Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis) do FCO.

"Nos últimos 15 dias nós realizamos uma série de reuniões para discutir de que forma podemos viabilizar a utilização integral dos recursos do FCO. Estamos identificando uma baixa procura, principalmente de projetos empresariais, além da demora na efetivação dessas operações", comenta Jaime Verruck, chefe da Semade.

Relatório do Conselho Deliberativo do FCO aponta que a demanda empresarial em Mato Grosso do Sul está abaixo da média da região Centro-Oeste, situação que preocupa os gestores públicos do setor, que buscam direcionar os recusos para as áreas em que haja necessidade entre empreendedores.

Redistribuição - Por causa da baixa demanda, foi redistribuído a proporção de metade das verbas para setor empresarial e a outra metade para o setor rural. Agora, os empreendimentos rurais terão 65% do valor, sobrando 35% para o empresarial.

"Temos mais demanda do rural no segundo semestre e houve um consenso entre as federações e a anuência dos setores empresarial e agricultura. Mostramos que essa readequação não traz prejuízos para ninguém e atende a perspectiva dos projetos atuais e futuros", explica o secretário Verruck.

Além disso, foi aprovado que financiamentos para aquisição de máquinas e equipamento de até R$ 400 mil terão a tramitação otimizada, com liberações ocorrendo de 15 em 15 dias no Ceif.

Também foram disponibilizados R$ 50 milhões para capital de giro dissociado que poderão ser financiados por micro e pequenas empresas. Neste caso, o valor máximo será de R$ 270 mil por empresa para a aquisição de insumos, matéria-prima e formação de estoque para venda.

Conselho do FCO aprova mais R$ 50 milhões para empreendimentos no MS
Em reunião do Conselho Estadual de Investimentos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste), ficou definido a liberação de mais R...
Com cautela no exterior, dólar fecha praticamente estável a R$ 3,24
Com uma leve alta de 0,01% o dólar comercial fechou nesta segunda-feira (26) praticamente estável, cotado a R$ 3,247 na venda. Na última sexta-feira ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions