A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

16/04/2015 14:46

Receita de serviços tem queda de 1,2% e fica abaixo da média nacional

Mariana Rodrigues

Segundo a pesquisa mensal do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada hoje (16), a receita nominal do setor de Serviços em Mato Grosso do Sul teve queda de 1,2%, ficando abaixo da média nacional que foi de 0,8% no período.

Veja Mais
Taxa média do cheque especial chega a 10,9% em abril
Receita de MS terá acréscimo de R$ 800 mi com PEC do Comércio Eletrônico

A média nacional apresentou crescimento em relação ao mesmo período do ano passado, porém continuou inferior às taxas de janeiro (1,8% revisada) e de dezembro (4,0%), registrando a menor taxa desde 2012.

A pesquisa mostra ainda que 16 Estado apresentaram variações negativas, sendo que Mato Grosso teve o pior desempenho, com -17,1% e a maior variação positiva foi registrada em Tocantins, 7,9%.

Conforme dados da pesquisa, o setor de serviços prestados à família foi o que apresentou melhor variação positiva com 6,8%; seguido pelo serviços profissionais, administrativos, e complementares, com 3,6% e serviços de informações e comunicação com 0,6%.

Os serviços de transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, apresentaram variações negativas com -1,9% e outros serviços, com -0,2%. Os Serviços de alojamento e alimentação registraram variação nominal de 6,4% e outros serviços prestados às famílias, como atividades esportivas, de recreação e lazer, tratamento de beleza, atividades relacionada à educação, apresentaram 9,4%.

O setor de serviços ligados à informação e comunicação apresentaram queda no mês de janeiro de -2,0%, e teve uma variação nominal de 0,6% em fevereiro, na comparação com igual mês do ano anterior, contra -1,9% de janeiro.

Serviços profissionais, administrativos e complementares apresentou crescimento de 3,6% no mês de fevereiro, em comparação ao mesmo mês do ano passado, porém os dados são inferiores às variações do do meses de janeiro 5,4% e dezembro 11,0%.

Já o setor de de Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio registrou uma variação nominal negativa de -1,9% em fevereiro, Em janeiro e dezembro, o segmento registrou variações positivas de 2,1% e 4,9%, respectivamente, conforme a pesquisa.

O segmento de outros serviços, que inclui atividades imobiliárias serviços de manutenção e reparação; serviços auxiliares financeiros, serviços auxiliares da agricultura; serviços de esgoto e serviços de coleta, tratamento e disposição de resíduos, apresentou variação nominal negativa de -0,2%, sendo que em janeiro não houve variação significativa, 0,0%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions